segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

ALEGRIA, TRISTEZA E EMOÇÃO - por Rodrigo Curty

Acabou mais um campeonato brasileiro. Esse sem dúvida para muitos será realmente inesquecível. Depois de tantos outros grandes clubes que tiveram o gosto amargo de cair para a Série B como Palmeiras, Grêmio, Botafogo e Atlético MG, quem diria chegou à vez do todo poderoso Timão viver o pesadelo. Conto mais abaixo...

O campeonato que foi muito questionado pelo baixo nível técnico, pelas fracas equipes, pela supremacia tricolor que venceu o seu quinto título com grande facilidade, também teve seus momentos de vibração como vemos a seguir:

O que falar do Fluminense que mesmo após ser campeão da Copa do Brasil não relaxou como outros campeões anteriores dessa competição, e que conseguiu um heróico quarto lugar?

Do seu maior rival, o Flamengo, que após amargar por várias rodadas na zona de rebaixamento, conseguiu com as contratações de jogadores como Fábio Luciano, Ibson e principalmente do técnico Joel Santana chegar a Libertadores através da força da sua incomparável torcida num canto que ecoou no país “Raça, Amor e Paixão”.

Clubes tradicionais como o Palmeiras, Grêmio e Inter que para muitos poderiam ser os campeões desse ano, não chegaram nem na Libertadores, mas porquê? Bem, o Palmeiras que com o trabalho realizado pelo técnico Caio Jr no inicio era um dos prováveis ao descenso mostrou determinação, conjunto e se não fosse por vacilos como empatar com América RN e perder para Juventude, Sport e Atlético MG em casa, enfim, vida que segue.

A dupla Gre-Nal, assim como Galo- Cruzeiro merecem os parabéns só pelo fato de honrarem as camisas e para a surpresa de muitos, jogarem sem entregar os pontos. O Goiás penou e se não fosse à coragem do árbitro Djalma José Beltrami de mandar voltar por 3x à cobrança do pênalti que manteve o esmeraldino na Série A, a história poderia ser outra.

O Grêmio que ainda lutava pela última vaga da Libertadores, apenas empatou com o desesperado Corinthians, não se entregou, mas também não buscou a vitória após se concretizar a vitória do Cruzeiro. Esse se beneficiou pela derrota do Palmeiras em pleno Palestra para o grande rival Atlético MG de Emerson Leão, décimo jogo sem derrota, foi um marco.

Finalizo o assunto clubes, comentando o tradicional Sport Clube Corinthians Paulista, time de grande paixão, de uma massa apaixonada, e que hoje acordou ainda chorosa e não querendo acreditar que o clube realmente esteja na Série B em 2008. “Força Timão, você é tradição”, a torcida não te abandonará nessa hora, mas sem dúvida vai e deve cobrar pela péssima gestão que se encobriu pelo título de 2005.

Um título que fez mal ao Corinthians, mas que agora não adianta lamentar. É levantar a cabeça, começar a trabalhar desde já e ter força para voltar à elite e conquistar títulos. Limpeza é a ordem de momento.

Fica a resposta para aqueles que ainda não se acostumaram com um campeonato de pontos corridos, e que ainda sentem a falta de um mata-mata. A emoção esteve presente até o final do campeonato pelo menos na ponta de baixo da tabela e nos times que disputavam vaga para Libertadores.

Torço apenas que nos próximos anos, a emoção para se definir o campeão também fique para a última rodada. Parabéns povo brasileiro, torça sem violência e vamos aos estádios!!!