segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

OS MELHORES DO MUNDO - por Rodrigo Curty

Ontem o mundo conheceu mais um campeão mundial de clubes. Em um jogo em que o Milan de Kaká foi sem dúvida muito superior ao grande time do Boca Jr.

É verdade que esse sem o seu principal jogador, Juan Román Riquelme, um dos responsáveis pelo título da Libertadores da América desse ano contra o Grêmio.

De qualquer forma, o jogo em que muitos acreditavam seria bastante truncado, mal jogado, serviu para premiar um grande jogador de 2007, o Brasileiro Kaká.

O craque milanês vem desde o começo do ano jogando prá ele e prá equipe. Ontem não foi diferente. Tranqüilo, inteligente e com a mesma vontade de sempre, Kaká foi muito importante pelo quarto título do rubro-negro italiano.

Se alguém ainda tem alguma dúvida na escolha do melhor do Mundo na tarde de hoje, ela deve ter acabado ontem. Sem menosprezar grandes nomes como o argentino Leonel Messi ou o português Cristiano Ronaldo, que também brilharam em 2007. Mas o brasileiro deve levantar mais um caneco.

Mesmo se concretizado o prêmio, o craque vai continuar sendo bastante questionado na seleção brasileira, mas por quê? Talvez porque na amarelinha, além de ter que dividir o espaço com tantos outros talentos, a pressão é outra e a obrigação também.

De qualquer forma, acredito e penso que Kaká é mesmo um dos grandes craques do Brasil, e o que pode ainda fazer a seleção voltar a ser uma das melhores do mundo.

Vamos voltar à partida de ontem - O Milan, um time repleto de brasileiros não deixaria de forma alguma o título escapar, tudo porque Kaká deveria mostrar aos que ainda tinham dúvida sobre a escolha dele como melhor do mundo se concretizar.

Maldini, outro gigante, merecia mesmo essa despedida dos gramados, Cafú, Dida, o valente Gennaro Gattuso, e o sempre esperto e frio atacante “Fippo” Inzaghi também.

Parabéns ao tetra de um grande modelo de clube, parabéns a Itália por novamente ter o seu país como referência mundial. Parabéns a Kaká.

E que o Mundo não se esqueça de parabenizar o também grande papão sul-americano Boca Jr. Vamos nos lembrar que em 2003 eles levaram a melhor sobre o próprio Milan.

Parabéns a fanática torcida que mesmo após a goleada, continuava cantando e enaltecendo seu clube de coração. Isso é torcer, estar junto na derrota e na vitória e nunca abandonar quem antes lhes deram alegrias.

Apenas por curiosidade, desde 2003, os campeões do mundo jogaram de camisas brancas, são eles: São Paulo(2005), Inter RS( 2006) e agora o Milan. Quem será o próximo?

Foto: por Esteban Pagán Rivera