terça-feira, 1 de janeiro de 2008

2008 É O ANO DA VIRADA? - por Gustavo Cavalheiro

Antes de mais nada, um ótimo ano novo aos nossos leitores do ESPORTE ACONTECE! e os ouvintes do Gigolaço (que voltará no próximo dia 13, a confirmar aqui no EA!)

Pernil, Chester e Uvas-passas de lado, é hora de pensarmos o que vem pela frente:

2008 temos uma temporada de F1 que promete ser tão ou mais emocionante que a inesquecível temporada de 2007 (espero que inesquecível só pelo que foi feito na pista);

Teremos o Mundial de Futsal aqui no Brasil e é hora de retomarmos os destinos desse esporte que parece cada vez mais longe do Olímpo e cada vez mais forte na FIFA;

A volta do interesse da Série B com a ilustre presença do Corinthians;

Todos contra o São Paulo FC que deve focar este ano na Libertadores, mas com a presença destoante de Riquelme eu prevejo um Boca Jrs próximo de mais um Bi, quando começar a Libertadores falaremos grupo à grupo;

Mas nada nesse ano chegará perto do que pode começar a acontecer às
08h08 do dia 08 do mês 08 de 2008:



AS OLIMPÍADAS DA CHINA!
Não se trata apenas da Olimpíada sediada pela China, mas a primeira possibilidade real de afirmação do país asiático como a potência global do século 21.

Dono de grande parte da população mundial, uma economia com um crescimento espetacular, um grande império abrindo as portas do futuro pro mundo, falando mandarim e comendo com "dois pauzinhos", a China é a "bola da vez", a "mosca branca" pairando na sopa quente do mundo.

Pode ser que neste ano vejamos o trailer, a premiere, do Império Chinês suplantando o, cada vez mais decadente, império Americano que herdou o mundo no pós-guerra fria.

Essa batalha geo-política apresentada pelo esporte na Olimpíada de Pequim, pode ser a pedra fundamental da pavimentação do próximo império, ou apenas a afirmação de que ainda não chegou a "hora da virada"!
As olimpíadas são prodigiosas em demonstrar novas forças dos países ao mundo e o mais forte palco do fiasco nazista, mostrando que os Deuses Gregos do Esporte atentam ao mundo terreno de 4 em 4 anos.
Tomara Deus, que no Ano do Rato a ratoeira do doping passe ao largo de Pequim.
Vamos torcer.