segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

UM MAJESTOSO POLÊMICO - por Rodrigo Curty

O clássico entre São Paulo e Corinthians não poderia ser diferente. Nesse grande duelo chamado de “Majestoso” teve falta de qualidade técnica, mas bastante polêmica. Não foi dessa vez que o Corinthians voltou a vencer por duas vezes seguidas o tricolor.

A última vez aconteceu em 2003. Pelo lado tricolor era questão de honra voltar a vencer os rivais e manter novamente uma seqüência sem derrotas.

O jogo começou de forma estudada e com o Timão com a melhor oportunidade de marcar. O atacante Finazzi perdeu um gol de cabeça incrível aos cinco minutos após belo cruzamento de Dentinho. Essa que foi a principal arma do alvi-negro na partida.


Pelo lado do tricolor, aos trinta minutos Souza quase marca um belo gol de falta, mas Felipe fez grande defesa. Já o atacante Adriano teve uma boa chance de cabeça, após falta cobrada por Jorge Wagner. Nesse momento o São Paulo já era mais perigoso e tinha mais finalizações, 4 contra 2 do Corinthians.

No segundo tempo Alessandro depois de uma bela jogada manda a bola na furquilha, e Lulinha numa falha nada comum de Rogério Ceni, quase tiram o zero do placar, mas faltou tranqüilidade.Pelo lado tricolor muita reclamação.

A primeira pelo pênalti não marcado quando Chicão chuta Dagoberto por trás na área, e o arbitro marca falta do atacante e ainda o presenteia com um cartão amarelo por reclamação. Mas o pior estava por vir.

O lance capital da partida. 40 minutos, segundo tempo, Hernanes manda a bola pra área corintiana e Adriano marca de cabeça. O gol é anulado. Não se pode afirmar que de propósito, é um lance de interpretação, a auxiliar Maria Eliza Correia Barbosa, por exemplo, correu pro meio. Mas Sálvio assumiu a anulação.

Hoje a diretoria do São Paulo, provavelmente deve entrar com um pedido para que o árbitro da partida Sálvio Spínola F. Filho da FIFA não apite mais os jogos do tricolor.

Vale ressaltar que esse está escalado para apitar a taça Libertadores da América, e como disse Rogério no final da partida - “Será uma vergonha deixar ele nos representar”. Aliás, Spínola é um dos dois árbitros brasileiros com chances de representar o Brasil também na Copa do Mundo de 2010. Será que sua atuação no clássico pode mudar isso?

Fica aqui a tristeza de que o “Majestoso” não aconteça mais nesse ano, mas a torcida que ontem tirando a briga no entorno do estádio foram sensacionais, espera que ambos passem para as finais do campeonato paulista e que vença o melhor.


foto: Estado de São Paulo