quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

ÁGUIA, UNIVERSIDADES E RIVER - Por Rodrigo Curty

O grupo 5 da Libertadores está equilibrado. Mas se for considerada a tradição, sem dúvida o River Plate será um dos classificados para a próxima fase.

Outro time que deve passar é o América do México. Completam a chave as universidades, a Católica, do Chile e a de San Martín, no Peru.

Na primeira rodada já teve uma zebra, o River perdeu de 2x0 para o San Martin. Já o América, estréia hoje contra o Católica na cidade do México.

Vamos conhecer mais os clubes dessa chave:

River Plate: O River Plate do técnico Diego Simeone tem como grande objetivo na competição resgatar a confiança dos seus torcedores, que já estão cansados dos últimos fracassos da equipe.

A expectativa é que nesse ano, o River que chega para a sua 29ª participação, sendo a 14ª seguida, possa ser bem mais competitivo do que na edição passada, quando terminou em último lugar no seu grupo da primeira fase.

A aposta de Simeone está em seu quarteto ofensivo, formado pelos meias Ortega e Alexis Sánchez e os atacantes Falcao García e "El Loco" Abreu. A questão é acertar logo a melhor formação e não usar o torneio continental para testes.

Time-base: Carrizo, Ferrari, Nasuti, Tuzzio e Villagra; Augusto Fernández, Ponzio, Ortega e Alexis Sánchez; Sebastian Abreu e Falcao García. Técnico: Diego Simeone.

América: No ano passado o artilheiro da Libertadores foi o paraguaio Salvador Cabañas do América, com dez gols.

Nesse ano não será diferente. A esperança do time para seguir em frente na competição ficará a cargo dos gols desse bom atacante.

Os Águias, como são conhecidos perderam para o primeiro semestre o argentino Federico Insúa que sofreu uma lesão no joelho durante partida da Interliga.

O time conta com bons jogadores, mas de acordo com especialistas mexicanos, o time é muito individual. Hoje em dia sabemos que o coletivo faz cada vez mais a diferença. É aguardar!!

Time-base: Ochoa, Castro, Sebastián Dominguez e Cervantes; Rojas, Villa, Argüello, Mosqueda e Silva; Núñez e Cabañas. Técnico: Rubén Omar Romano

Universidad Católica: A Universidad Católica chega a sua 20ª Libertadores após em 2007 ficar atrás do campeão do Apertura, o Colo Colo.

Um dos destaques da equipe é o meia argentino Darío Botinelli, contratado ao Racing. Para dar a segurança a equipe, está o compatriota Buljubasich, veterano goleiro de 36 anos. Deve ter bastante trabalho já que a dupla de zaga, formada por Zenteno e Imboden não passa tanta confiança.

O clube conta também com o meia brasileiro Aílton (ex-Corinthians, e o atacante Luis Núñez, que estava no Universitario (PER).

Time-base: Buljubasich, Fuenzalida, Imboden, Zenteno e Eros Pérez; Toloza, Ormeño, Gary Medel e Botinelli; Gutiérrez e Ailton. Técnico: Fernando Carvallo

Universidad San Martín: Um clube que tem apenas 4 anos de vida, entrou pra história de seu país, após ser o campeão de 2007. O time já fez história, pois é o mais a participar da competição sul-americana.

Um dos destaques da equipe é o habilidoso meia Pedro Garcia, o atacante brasileiro Ricardinho, ex-Juventude-SC e o paraguaio Roberto Ovelar, ex-cerro Porteño, que também joga na frente.

O experiente goleiro Leao Butrón, titular da seleção peruana também será uma das forças que o técnico Víctor Coronado acredita para passar a próxima fase.

O time estreou bem e venceu o favorito do grupo, o River Plate.

Time-base: Butrón, Huamán, Bianchi, Conteras e Salas; Pérez, Hinostroza, Diaz e García; Leguizamón e Ovelar. Técnico: Víctor Coronado.

Façam as suas apostas!!