quarta-feira, 19 de março de 2008

TORCIDA PELA PAZ- Por Rodrigo Curty

A Federação Paulista de Futebol (FPF), através de seu presidente, Marco Polo Del Nero, proibiu na última terça-feira a entrada das principais torcidas organizadas de Palmeiras (Mancha – Verde) e a do São Paulo (Independente), nos estádios paulistas até a final do Paulistão.

O motivo da punição é claro e visa atender o Ministério Público do Estado de São Paulo, através da 2ª Promotoria de Justiça Criminal da Capital, pelo ofício nº197/08, documento que expressou o péssimo comportamento das uniformizadas citadas, no último clássico das duas equipes, realizado, no domingo, na cidade de Ribeirão Preto.


O problema se deu, após a partida. As duas facções entraram em confronto no entorno do estádio Santa Cruz. Mesmo com a intervenção dos policiais militares, que também foram agredidos, o tumulto foi generalizado.Abaixo o Comunicado da Federação Paulista de Futebol disponível em seu site:

Em 18 de março de 2008 MARCO POLO DEL NERO, Presidente da Federação Paulista de Futebol, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Estatuto, CONSIDERANDO que o Ministério Público do Estado de São Paulo, através da 2ªPromotoria de Justiça Criminal da Capital, pelo ofício nº197/08, noticia o comportamento nocivo das torcidas uniformizadas, Mancha Alviverde, da S.E.Palmeiras e Independente, do São Paulo F.C., na partida realizada no dia 16.p.p. entre a S.E.Palmeiras e o São Paulo F.C., na cidade de Ribeirão Preto;

CONSIDERANDO que, em razão daquele ambiente hostil provocado por essas duas facções de torcidas, que até mesmo o policiamento enfrentaram, provocando ferimento em alguns militares;

CONSIDERANDO, derradeiramente, que aquela autoridade pública solicita a suspensão do ingresso daqueles torcedores nos estádios, nas partidas do Campeonato Paulista de Futebol de 2008, até o seu término e é dever desta Entidade preservar a disciplina nos campos de futebol,

RESOLVE: PROIBIR, até o término do Campeonato Paulista de Futebol 2008 – 1ªDivisão A-1, a entrada nos estádios das torcidas uniformizadas Mancha Alviverde, da S.E.Palmeiras e Torcida Independente, do São Paulo F.C. Esta Resolução entra em vigor na presente data, revogadas as disposições em contrário. Marco Polo Del Nero - Presidente

Vamos deixar claro que o torcedor não pode ser generalizado como marginal por fazer parte de alguma organizada. Mas também que o verdadeiro torcedor, respeita, sabe perder e não mata ninguém por gostar de outra cor de camisa.

A torcida é para que um dia as autoridades punam a entrada de qualquer individuo que queira arrumar confusão nos estádios, seja esse de organizada ou não.

Afinal, mesmo que o torcedor se comporte dentro do espetáculo, na saída se sentem no direito de agredir ou se for preciso, até de matar em nome do clube de coração, aquele que é apaixonado por outro.

Fora as organizadas e que voltem logo aqueles torcedores que pensam somente em torcer e que antigamente saiam lado a lado do estádio. Sem falar no torcedor derrotado, que por sua vez, tinha que agüentar as gozações saudáveis e esperar outro confronto no campo para ter o gosto de gozar.

Torça com amor e respeite a opção do próximo.