terça-feira, 8 de abril de 2008

RIVALIDADE ETERNA - Por Rodrigo Curty

Hoje é dia de vida ou morte para dois clubes brasileiros na Liga Sulamericana de Basquete.
Flamengo/ Petrobrás e Universo /Brasília, enfrentam os argentinos do Boca Juniors e Regatas, respectivamente, na segunda partida de uma melhor de três, pelas semifinais do torneio.

O Flamengo que até então era o único invicto e o melhor do torneio com cinco vitórias foi derrotado na primeira partida por 100 a 88, jogando em Buenos Aires.

Agora a equipe rubro-negra vai precisar vencer nessa 3ªfeira às 19h, em casa, no ginásio do Tijuca para forçar a terceira partida amanhã no mesmo ginásio para passar as finais. O curioso é que o time comandado por Paulo Chupeta parece ter sentido a primeira derrota também no Nacional, após 15 vitórias seguidas. A hora de provar a que veio é agora.

Hoje, a expectativa é que o capitão Marcelinho Machado chegue à marca histórica de 1000 pontos marcados com a camisa do Flamengo. Até o momento, o ala soma 992 pontos em 41 partidas. Mas para Marcelinho, assim como para a torcida, de nada valerá a marca se o time não vencer os Boquenses.

Em relação ao time do Universo/Brasília que também vem bem no Nacional, precisa vencer por duas vezes seguidas seu adversário, no caso o Regatas de Corrientes, na Argentina, para sobreviver e chegar às finais da Liga.

Nas quartas-de-final, o time do ala-armador Arthur e do americano Spillers eliminou o Cocodrilos da Venezuela por 2x1, na melhor de três. A equipe brasiliense entra em quadra também às 19h para devolver a derrota sofrida em casa no apertado 84 x 83.

A torcida é por uma final brasileira, afinal vencer os argentinos tem sempre um sabor especial, seja no basquete, no futebol ou em qualquer outro esporte.

Já que essa rivalidade é eterna, então que vença o Brasil.