quarta-feira, 4 de junho de 2008

ESSA FOI DE 3! - por Gustavo Cavalheiro

O Flamengo conseguiu na noite de ontem o seu primeiro título nacional de Basquete masculino. Fechou a série em 3x0, frente ao Universo/BRB/Converse de Brasília com uma grande atuação de Marcelinho, que em seus 29 minutos em quadra anotou 40 dos 101 marcados pelo Flamengo.

O nome dessa matéria não é uma alusão a "varrida de 3x0" no placar da série, nem às 5 bolas de três pontos de Marcelinho de ontem, mas uma justiça ao nosso colega Rodrigo Curty.
Sim ele é Rubro-negro, mas antes de ser um fanático pelo seu clube do coração, ele tem a responsabilidade de informar e principalmente analisar os fatos esportivos, aqui no Esporte Acontece! e no Gigolaço, sem o viés da paixão.
E assim o fez no dia 07 de Janeiro de 2008 quando escreveu a boa matéria: É cesta, é cesta! ( http://esporteacontece.blogspot.com/2008/01/cesta-cesta-por-rodrigo-curty.html ) em que traçou um panorama do Campeonato Brasileiro de Basquete e incluiu o até então tricampeão estadual Flamengo entre os favoritos. Ele foi acusado de fanático em sua análise e humildemente calou-se frente a essa injusta crítica.
Ironia do destino a parte, esse lance de Curty foi digno de um grande jogador que como um Michael Jordan, finta espetacularmente seu marcador e lança uma bola de três nos segundos finais, calando a torcida contra.
Voltando à final, o título do Flamengo quase não saiu ontem pelo fato da torcida futebolística e desacostumada ao ambiente dos ginásios, que soltou bombas que causaram uma falta técnica. Essa punição transformou uma diferença de 8 pontos em apenas 3 nos últimos 11 segundos de jogo e quase pôs tudo a perder.
Mesmo assim, o Flamengo conquistou seu primeiro título nacional de basquete (101 x 96) e se juntou aos seus co-irmãos do futebol que também têm títulos da "bola pesada": Corinthians (4), Vasco (2) e Palmeiras (1). O maior campeão brasileiro de Basquete, continua sendo Franca com seus oito títulos nacionais.
Parabéns: Marcelinho, Hélio, Duda, Coleneze, Alírio, os reservas Igor, Wagner, Fernando, Fred, Maicon, Marcellus, Amiel, o técnico Paulo Sampaio e a sua imensa torcida.
Foto: CBB