quarta-feira, 23 de julho de 2008

FIFA FURA FEIO - por Gustavo Cavalheiro

Primeiramente, peço desculpas aos leitores do Esporte Acontece pelo texto da semana passada, em que eu analisei os grupos do Mundial de Futebol de Areia. O fato é que nos dias anteriores ao início da competição, o site da Fifa (www.fifa.com) divulgou a formação dos grupos, mas estranhamente no dia da estréia, estes grupos tiveram algumas alterações, no mínimo suspeitas.

Aconteceu um “rearranjo”, espalhando as forças do torneio: Brasil, Portugal, França e Argentina como cabeças-de-chave, evitando possíveis confrontos já nas quartas de final. Além de separar a anfitriã França do caminho do favoritíssimo Brasil, até a final.

Isto posto, o torneio continua como o esperado e a classificação ao fim da primeira fase foi o seguinte:


Grupo A: França*, Uruguai*, Senegal e Irã
Com direito a uma ajuda da arbitragem aos franceses na estréia contra Senegal, validando um gol de empate após o fim do tempo regulamentar, que tirou a seleção africana da segunda fase e garantiu a liderança da França.

Grupo B: Portugal*, Itália*, Ilhas Salomão e El Salvador
Destaque para a primeira vitória das Ilhas Salomão no torneio, foi um 6x3 no jogo contra El Salvador, que acabara de se classificar bravamente contra os Estados Unidos nas eliminatórias da Concacaf

Grupo C: Argentina*, Rússia*, Emirados Árabes Unidos e Camarões
A forma como a Rússia tratorou os Árabes, mostra que eles estão no caminho certo no esporte

Grupo D: Brasil*, Espanha*, México e Japão
No grupo da morte, o jogo chave foi o confronto equilibrado entre Espanha e México (2x1) que eliminou os atuais vice-campeões de 2007.

Os confrontos de quartas de final ficaram definidos desta forma:
Jogo (meu favorito)
PORTUGAL x URUGUAI (PORT : bom jogo, mas Madjer fará a diferença)
BRASIL x RÚSSIA (BRA : mas um passeio com mais de 3 gols de vantagem do Brasil)
FRANÇA x ITÁLIA (FRA : mais pelo clima de dona da casa que pela bola jogada)
ARGENTINA x ESPANHA (ARG : jogaço a vista)

Acredito que podemos ter a famosa final entre Brasil e Argentina no domingo, mas antes temos de nos preocupar, e muito, com Portugal que já nos tirou de uma final em Copacabana em 2005 e com o “jeitinho da França” e a arbitragem caseira que está doida pra fazer a festa completa e garantir os azuis na final.