quinta-feira, 11 de setembro de 2008

O FUTEBOL FICOU NO CHILE - Por Rodrigo Curty

A quarta-feira tinha tudo para ser brilhante. O Brasil inteiro esperava uma partida fácil e com uma exibição de ouro. Mas nem todos.

O estádio Olímpico João Havelange, conhecido popularmente como Engenhão era uma prova de que a Seleção definitivamente não empolga.

Após a goleada e de uma apresentação acima da média contra o Chile, tudo voltou ao normal contra a Bolívia, lanterna da competição. Faltou inspiração, objetividade, qualidade, enfim, o futebol deve ter ficado, em Santiago.

O primeiro tempo foi sofrível. O Brasil não assustava e não deu um chute se quer. A Bolívia, por sua vez, poderia ter aberto o placar em duas oportunidades. Mas porque essa falta de atitude? Na saída para o intervalo, à desculpa foi à falta de espaço no campo e a retranca bem armada dos bolivianos. Não faltaram vaias e gritos de “Adeus, Dunga”.

A expectativa, era de ver na etapa final, uma Seleção mais ousada e de melhor toque de bola, doce ilusão. Mesmo sendo ajudado antes dos dez minutos com a expulsão de Ignacio Garcia, após teatro de Robinho, os erros continuavam. Dunga poderia mudar isso, mas errou ao tirar Lucas e colocar Júlio Baptista. Pelo incrível que possa parecer, o Brasil ficou mais ofensivo e criou as melhores chances, mas foi incapaz de estufar a rede boliviana.

Definitivamente, Ronaldinho não se encontra com o bom futebol, Robinho se preocupa mais em dar dribles e Diego que ontem caiu mais do que o normal, joga sozinho. Mas a culpa é só de Dunga? Seria excesso de confiança? Complô? Quem sabe não teremos essas respostas mais para frente?

Claro que o resultado de 0x0 contra uma Seleção que em sete partidas levou 20 gols, sendo cinco dos uruguaios e venezuelanos, três dos argentinos e equatorianos, volta a nos preocupar e a nos decepcionar. Não justifica, mas uma das lições que fica é que no mundo não tem mais time bobo, afinal até a favorita Argentina tropeçou contra o Peru.

Resultado que nos ajudou mesmo com o resultado de 0x0. O Paraguai com 17 pontos segue líder. Brasil, Argentina e Chile somam 13, mas perdem para nós no saldo de gols.

Mas calma torcedor, pois tem muita coisa pela frente, e se consideramos que nas Eliminatórias das Copas de 94 e 2002, onde sofremos para carimbar o passaporte, a glória veio na Copa, será que podemos sonhar? Eu prefiro não me preocupar com isso, e sim com quem realmente honre esse pais, apesar da falta de incentivo e das regalias. Arrisco ao afirmar que muitos sonham é com uma renovação da CBF.

Até Mais!!