quinta-feira, 30 de outubro de 2008

ERROS QUE FAZEM A DIFERENÇA - Por Rodrigo Curty

A trigésima segunda rodada do Brasileirão, da Série A, teve de tudo. Belos gols, erros de arbitragem, empates no final, falta de luz e despedidas.

Nas partidas que iniciaram mais cedo, melhor para a Lusa e Coritiba.

O time do Canindé fez a lição de casa. Derrotou pela primeira vez o lanterna Ipatinga com dois gols de Fellype Gabriel, sendo o segundo um belo gol. Agora é tentar se manter fora da degola.

No Couto Pereira, depois de levar um susto e não ter novamente uma bela atuação, o Coritiba conseguiu a virada contra o Atlético MG, graças a ajuda de Juninho e o erro da arbitragem que não anotou o impedimento do zagueiro Maurício. O resultado dá mais tranqüilidade ao time de Dorival Junior, mas a Libertadores é praticamente impossível. Já o Galo não vence a três partidas e precisa ficar atento.

Nas partidas de fundo, o Inter praticamente se despede do campeonato, uma vez que se mantém em zona intermediária. O Colorado lutou, perdeu oportunidades, e por isso, não passou de um empate de 1x1 contra o desesperado Náutico.

Já no Palestra Itália, o Palmeiras mesmo não tendo uma atuação brilhante conseguiu um ótimo resultado. O placar de 1x0, gol de Alex Mineiro, de pênalti, daqueles que quase ninguém marca, mas que aconteceu, colocou o Verdão novamente no G4.

O gol relâmpago de Wagner deu tranqüilidade ao Cruzeiro contra o líder Grêmio. A raposa mandou, no Mineirão. Em uma atuação de gala, o resultado de 3x0, acredite, ficou de bom tamanho. Abre o olho tricolor gaúcho.

Quem deve ficar atento também é o Flamengo. Em uma partida bem disputada contra o Vitória, no Barradão, onde houve chances perdidas para ambos os lados, e direito até a falta de energia, o empate sem gols acabou sendo um resultado justo. Pior para os cariocas que saíram do G4 e agora terão que vencer a seqüência de três partidas em casa para seguir na busca do título.

Já o São Paulo, definitivamente entrou na luta pelo Hexa. É bem verdade que o goleiro Renan e o volante Leandro Guerreiro colaboraram e muito para a vitória de 2x1 sobre o Botafogo, no Engenhão. Mesmo sem ter uma grande atuação e com um erro da arbitragem, não se pode vacilar com o tricolor paulista. O inédito TRI está perto.

Hoje mais três partidas movimentam a rodada.

Em São Januário, o Vasco precisa derrotar o também desesperado Atlético PR. Nessa partida de seis pontos, a esperança cruzmaltina, está novamente nos pés de Edmundo. Se depender do retrospecto, o vascaíno pode ficar sossegado, pois até hoje, em 13 partidas disputadas em seu estádio, foram 11 vitórias e dois empates.

Na Ilha do Retiro, o Sport quer voltar a vencer. Já são seis partidas sem saber o que é ganhar. Mas a tarefa não será fácil, afinal o Santos vem de duas boas vitórias na competição.

Fecha a 32ª rodada, o desanimado Figueirense que não vence a três partidas e Fluminense que com René Simões é outra equipe. O Figueira sabe que se tropeçar novamente, a queda será iminente. Já o animado tricolor carioca vem embalado pela goleada de 3x0 sobre o Palmeiras e espera escapar de vez, do G4 do mal. O confronto revive a final da Copa do Brasil de 2007, quando o tricolor carioca se consagrou campeão.

Boa sorte torcida e até mais!!