terça-feira, 2 de dezembro de 2008

PERSPECTIVAS E EXPECTATIVAS - por Diego Senra

Festa (?) em Santa Catarina

Ainda mais motivados, para ajudar as vitimas das enchentes no estado, os principais pilotos do país e algumas estrelas internacionais participaram do Desafio das Estrelas, uma corrida de kart organizada por Felipe Massa, que acontece todos os anos em Florianópolis e serve como uma grande confraternização. Na pista, o vencedor foi Rubens Barrichello, que mostrou que mantém o alto nível de sempre no kart, mesmo com muita pressão de Lucas Di Grassi (que foi pole e vice-campeão) e Michael Schumacher. Um comentário sobre o alemão: quando o assunto é corrida (pode ser até rolimã) ele não aceita perder. É todo sorriso até colocar o capacete, aí esquece que é festa e parte pro pau.

Deu a lógica em Interlagos

Como eu havia previsto no inicio da temporada, se confirmou nesse ultimo fim de semana o título de Andreas Mattheis e Xandy Negrão na GT3. Com muito profissionalismo, comprometimento, bons pilotos e um apoio ilimitado da Medley, a dupla até teve dificuldades ao longo da temporada, por conta da migração para o Ford GT, mas levaram o bicampeonato na disputa com a dupla Rosset/Salles. E na F3, deu Nelson Merlo, que com o título da F3 ganha praticamente tudo que tem pra ser ganho em categorias “fórmula” na América do Sul: F-São Paulo, F-Renault e F-3 Sudam. Que consiga alçar vôos mais altos, porque talento parece que tem.

Ecclestone – Mutley (Medalha, medalha, medalha!!!)

Como já escrevi aqui, admiro Bernie Ecclestone por estar sempre focado em fazer corridas mais emocionantes e disputadas, que aumentam publico e audiência para a F1, mas tem que ter critério. Ele vem falando sobre uma nova regra que, ao invés de pontos, daria medalhas, como uma competição olímpica. No final, seria campeão o piloto com mais medalhas de ouro. A idéia é fazer que todos busquem a vitória e não fiquem administrando segundos, terceiros e quartos lugares, pensando no campeonato e simplesmente conduzindo os carros até o final. À primeira vista, pode parecer bom. Mas quantas equipes teriam medalha no final do ano? Como explicar para um patrocinador que seu time passou o ano sem medalha? Isso pode premiar o espetáculo, mas pode causar problemas comerciais para a categoria.

Red Bull reassume o controle da Toro Rosso.

A Red Bull recomprou os 50% de participação da Toro Rosso, o que alivia a pressão por dinheiro e patrocínios que norteava a vida de Gerhard Berger nos últimos tempos. Com o novo controle, deve ser confirmado Sebastien Buemi, o frances que sempre contou com o apoio da Red Bull e, por isso, parece lógico que a equipe seja composta com um outro piloto mais experiente, para contra-balancear. Com isso, até Barrichello volta a ser cogitado, mas a verdade é que a equipe perde o foco competitivo e não deve ser a mesma desse ano.

Stock – Agora e Futuro

Todos chegam ansiosos em Interlagos para a etapa decisiva do campeonato. Ricardo Mauricio e Marcos Gomes também participaram do Desafio das Estrelas, mas sem a competência que vem demonstrando na Stock. Por incrível que pareça, os dois ainda não tem sua vaga assegurada no grid para o ano que vem, mas penso que eles não deverão ter dificuldades. Falando do ano que vem, começaram os testes para o novo carro e as noticias que chegam não são muito animadoras. O carro apresentou alguns problemas mecânicos importantes e que podem demandar ajustes no projeto do carro, como desgaste excessivo e superaquecimento, despertando preocupação geral.

Aposta da Semana.

Na ultima aposta do ano, não tem choro nem vela. Separados por um ponto, Ricardo Mauricio e Marcos Gomes tem chances iguais para serem campeões. Ricardo Mauricio foi mais consistente ao longo do ano, enquanto Marcos Gomes ganhou as ultimas provas disputadas em Interlagos. Vai ser apertado, mas pra mim dá Ricardo Maurício.
Abração e Boa Semana