segunda-feira, 4 de maio de 2009

A FESTA DOS CAMPEÕES REGIONAIS - Por Rodrigo Curty

As finais dos campeonatos regionais foram de arrepiar. Mas muitas torcidas que estão em festa devem ficar espertas. Pois, no próximo final de semana começa o Brasileirão e a cobrança e as partidas serão completamente diferentes dos estaduais.

Em São Paulo, o Corinthians conquistou o título de forma invicta. Esse feito não acontecia desde 1972, quando o Palmeiras acabou campeão. Mesmo com as desconfianças e sem o mesmo favoritismo de seus adversários, a equipe que trouxe Ronaldo de volta aos gramados fez uma campanha com 13 vitórias e 10 empates. Mesmo sendo considerada como brilhante e incontestável, vale ressaltar que em torneios de pontos corridos esse número de empates causaria preocupação. De qualquer forma acredito que Mano Menezes saberá trabalhar esse formato usado no brasileirão para quem sabe dar vôos maiores em Parque São Jorge. É bom abrirem o olho com o Timão que conquistou seu 26º caneco e aumentou a vantagem que já era considerada para Palmeiras e São Paulo que conseguiram 22 taças.

No Rio de Janeiro, mais uma vez a festa foi rubro-negra. O Flamengo conquistou seu Penta-Tri e passou pela primeira vez o Fluminense como o maior vencedor da cidade maravilhosa. Agora o Mengão possui 31 títulos. O clube que já teve heróis no ano de cada Tri, como Valido(42/43/44), Dida(53/54/55), Tita(78/79/79-especial) e Petckovic(99/2000/2001), tem agora um herói goleiro. Trata-se de Bruno, que assim como em 2007 pegou dois pênaltis, após empate de 2x2 no tempo normal. Dessa vez, o goleiro que se destaca a cada campeonato, mas que ainda precisa de calma e outros títulos de porte maior para se firmar como um dos melhores do país defendeu as cobranças de Juninho e Leandro Guerreiro. No início do segundo tempo, Bruno ainda pegou o penal de Victor Simões. Parabéns ao rubro-negro que nos últimos 11 campeonatos venceu 7. Agora uma coisa é certa. Está mais do que na hora de conseguir títulos de maior expressão. Não poderia esquecer também de Cuca que felizmente comemorou um título como treinador.

Em Belo Horizonte, a festa foi azul pelo segundo ano seguido. O Cruzeiro que havia goleado o maior rival Atlético MG, na primeira partida por 5x0, precisou apenas de um empate de 1x1 para levantar seu 36º e encostar-se ao próprio Galo que possui 39, e que perdeu o seu nervoso treinador Emerson Leão. Quem chega é Celso Roth. De volta a Raposa, após conquistar seu 10º título de forma invicta, o foco agora será a Libertadores e o Brasileirão. Para mim é um dos favoritos em ambas competições. Vamos aguardar.

Outros campeões estaduais conhecidos no último final de semana:

Fortaleza – Ceará
Vitória – Bahia
Goiás – Goiânia
Atlético PR – Paraná
Avaí – Santa Catarina
Brasiliense – Brasília
Souza – Paraíba
Assu – Rio Grande do Norte

Em breve eu volto para falar do Brasileirão da Série A e B.