quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

O MAIOR DESEJO DAS MASSAS - Por Rodrigo Curty

E o campeonato mais almejado pelas maiores torcidas do país começou. Falo da Taça Libertadores da América. Corinthians e Flamengo buscam o título com objetivos diferentes.

O Timão nunca venceu o torneio, e como neste ano completa 100 anos de história, acredita que o momento não poderia ser melhor. A diretoria investiu forte no elenco. É bem verdade que a base campeã da Série B, em 2008 foi mantida. Ela se junta aos importantes reforços que foram contratados como Danilo, Tcheco, Iarley, Roberto Carlos e Ralf. Isso sem falar de Ronaldo, que é talvez o jogador que carregará a maior responsabilidade para que o sonho da torcida se torne realidade.

O objetivo maior do clube é a conquista da América, mas a tarefa não será nada fácil. Em minha opinião, por uma simples razão. Neste ano a competição está bem mais equilibrada, apesar das ausências dos tradicionais times do Boca Juniors e do River Plate.

O Corinthians estreou bem, apesar de jogar mal contra o Racing Montevidéu, do Uruguai e contar com erros da arbitragem. O jogo foi no Pacaembú, e a ansiedade era visível, a necessidade de uma jogada de Ronaldo, mesmo fora de forma também.

O timão começou perdendo, e mesmo nervoso, errando passes, mal tecnicamente, teve força e raça para chegar à virada de 2x1. Isso sem falar do fenômeno que participou da jogada de ambos os gols. No primeiro, a tabela foi com Tcheco que de letra colocou o volante Elias cara a cara com Contreras que nada pode fazer. No segundo, rolou para Souza que com inteligência colocou a bola entre as pernas do zagueiro para a mesma encontrar novamente Elias que só teve o trabalho de tirar do goleiro uruguaio.

Vitória suada, importante e que deixa claro por A+ B que neste torneio o que importa é vencer. Basta saber até quando a torcida entenderá isto.

O mesmo digo do atual campeão brasileiro, o Flamengo. O rubro-negro, entre seus objetivos no ano, tem o de fazer com que este time montado para conquistar a América seja lembrado como o de 1981, quando a geração de Zico fez história.

As últimas participações sem dúvida serviram de lição, ou você acredita que a lembrança da partida histórica contra o América (MEX), por exemplo, já foi esquecida? É aguardar para ver se o responsável pela maior torcida do país saberá controlar a euforia, a badalação fora de hora e a prepotência neste campeonato que não permite erros e exige respeito.

Na partida de estréia contra o Universidad Católica(CHI), mesmo com dificuldade as coisas foram bem para o Flamengo. A vitória no Maracanã foi suada, mas merecida. Resultado 2x0, com direito até desperdício de penâlti cobrado pelo atacante Vagner Love.

Fora estas duas equipes de massas exigentes e ansiosas pelo título, o Brasil conta com a força e tradição do São Paulo, da qualidade técnica do Internacional e a experiência dos últimos anos do Cruzeiro.

Por isso, arrisco em dizer, que neste ano, finalmente teremos um time brasileiro como o campeão.
Alguém dúvida!!!