quarta-feira, 24 de março de 2010

ETERNO ÍDOLO - Por Rodrigo Curty

No último domingo, dia 21 de março, Ayrton Senna completaria 50 anos de vida. Mas, sinceramente como pensar que este eterno ídolo não se encontra vivo em nossos corações?

Com todo respeito a grandes nomes mundiais, seja no esporte ou em outro setor, Senna foi e é exemplo vivo de motivação, dedicação, raça, determinação, superação e acima de tudo o de buscar a perfeição. Há muito tempo não temos um ídolo que represente tão bem o nosso país, que faz com que gerações se misturem e busquem entender o que é realmente uma verdadeira paixão.

Paixão esta que se resume principalmente aos apaixonados pelo automobilismo. Ayrton Senna foi brilhante na categoria, e é para muitos especialistas o melhor piloto da história. Eu não tenho nem como discordar, afinal após fazer sucesso no kart brasileiro, Senna se mudou para a Inglaterra e conquistou títulos em todas as categorias que disputou: F-Ford 1600, 2000 e F-3 Inglesa. Já na Fórmula 1, levantou os títulos de 1988, 1990 e 1991, sendo tricampeão. Ao todo ele venceu 41 provas e conquistou 65 pole positions.

Fora das pistas, Senna também é lembrado por sua bondade e preocupação com a educação e desenvolvimento das crianças e jovens na sociedade. Pioneiro em ações filantrópicas originou o hoje modelo de ação social, o Instituto Ayrton Senna. Instituto este que oferece uma educação de qualidade para mais de onze milhões de crianças e jovens, e que tem entre os objetivos, dar oportunidades para que elas se desenvolvam como pessoas, cidadãos e futuros profissionais. É muito bem dirigido e organizado pela sua irmã, Viviane Senna.

Por isso, é impossível não ter o nome de Ayrton Senna como o de um eterno ídolo.