quinta-feira, 1 de abril de 2010

A COMPROVAÇÃO BRASILEIRA - Por Rodrigo Curty

E ontem, finalmente as equipes brasileiras demonstraram porque são as favoritas ao título da Libertadores da América deste ano. Calma, não estou louco, sei que ainda falta muita coisa pra acontecer, mas a confiança dos clubes brasileiros deve existir desde já, e não apenas no deccorer do torneio, pois poderá ser tarde.
Ontem, no Mineirão, por exemplo, o Cruzeiro mostrou como se deve jogar em casa. Se impôs pra cima do temido Veléz Sarsfield, da Argentina, desde o início e com uma atuação digna de campeão venceu por 3x0, com shows a parte da dupla de ataque Thiago Ribeiro e Kléber, o gladiador. De quebra, a equipe mineira assumiu a liderança do grupo 7, ao lado dos hermanos, mas no critério de desempate, leva vantagem. Parabéns a Raposa.
Quem também merece os parabéns é o Internacional. O Colorado vem muito mal no ano. Eram seis jogos sem vitórias, um técnico ameaçado e uma torcida impaciente. Mas, contra o Nacional, do Paraguai, as coisas parecem ter voltado ao normal.
O Inter tem um ótimo plantel, estrutura, mas não teve ainda o esquema colocado em prática. Jorge Fossati é de uma outra escola no futebol, porém, medo ele não tem. Ontem apostou em Walter, e se deu bem. O garoto foi importante nos dois gols da vitória de 2x0 que valeram a liderança do grupo 5, agora com 8 pontos.
Líder do grupo 2 com 10 pontos, mas de forma momentânea já que o Once Caldas pode assumir hoje a noite o posto contra o Nacional(PAR), o São Paulo enfrentou o desgaste, e um estádio completamente lotado contra o desesperado Monterrey, no México.
O time continua sem encantar, erra passes bobos, não encaixa em um padrão tático, mas se faltou a "tal" qualidade técnica e vibração, sobrou a sorte que costuma acompanhar os campeões. O tricolor precisa entender que é um time grande e começar a jogar para evitar as possíveis crises que rondam o Morumbi. o palcar de 0x0 deve sim ser comemorado, pois praticamente coloca o tricolor na próxima fase, e todos sabem, se deixarchegar as coisas podem ser outras.
Por fim, o Corinthians, líder do grupo 1 tem hoje o lanterna Cerro Porteño pela frente, no Pacaembú. Apesar de Libertadores ser um outro torneio e de apresentar surpresas inesperadas, aposto em mais uma vitória alvinegra, e consequentemente a liderança ainda mais folgada e sua classificação à próxima fase.
O problema de Mano Menezes segue no gol. Sem poder contar mais uma vez com Felipe, machucado, Rafael Santos terá a chance de provar que pode ser sim, titular da meta corinthiana. É bom respeitar, mas também se impor Timão, caso contrário a desconfiança voltará com tudo em Parque São Jorge.
Até a Próxima!!