quinta-feira, 6 de maio de 2010

DRAMA, SOFRIMENTO E ALEGRIA DA LIBERTADORES - Por Rodrigo Curty

Hoje eu farei uma análise das rodada das oitavas de final da Copa Libertadores da América.
Na terça-feira, o tricampeão do torneio, o São Paulo parecia mais um clube novato do que tradicional.
O tricolor recebeu o fraquissímo time do Universitário(Per), e não conseguiu marcar um gol se quer. O zero a zero, mesmo placar da partida d eida levou a decisão para as penalidades. E aí quis o destino que o capitão e exemplo de são paulino Rogério Ceni roubasse a cena. O jogador que vestia a camisa do clube paulista pela 901 vezes foi do céu ao inferno. Primeiro perdeu sua cobrança, depois com muita personalidade pegou dois penâltis e levou a equipe às quartas-de-final.
O adversário, porém será o temido e belo time do Cruzeiro. A Raposa não tomou conhecimento do tradicional Nacional(Uru). No Mineirão uma vitória de 3x1. Já no Parque Central, mesmo com pressão venceu por 3x0 com sobra. Destaque para Thiago Ribeiro que marcou quatro destes seis gols, e a cada rodada empolga ainda mais a torcida mineira.
Já no duelo de brasileiros quem sorriu por último foi o Flamengo. O rubro-negro entrou na fase de oitavas na bacia das almas, e o Timão como melhor equipe da primeira fase. Mas, no mata-mata melhor para equipe carioca que venceu a primeira por 1x0, no Maracanã, e jogava até por uma derrota, por um gol de diferença, desde que marcasse. E foi exatamente isso que ocorreu.
Após um 1° tempo arrasador do Corinthians que consegiu chegar aos 2x0, gols de David contra e Ronaldo num belo peixinho. Este resultado bastava, e mesmo com uma escalação ofensiva com três atacantes, os gols perdidos fizeram falta. Para sorte do campeão brasileiro veio o intervalo. Rogério arrumou o que havia errado. A escalação. Saiu Vinicius Pacheco e entrou o esquecido Kleberson. Menos de cinco minutos o volante-meia deixou Vagner Love na cara de Felipe que só teve o trabalho de empurrar paras redes. Foi uma ducha de água fria no Pacaembú e nos guerreiros corinthianos.
Daí pra frente o jogo ficou aberto, o time paulista precisava de mais um gol pra se classificar, e o carioca buscava mais um para se acalmar de vez.
Vagner Love, Adriano e Kleberson por duas vezes perderam gols inacreditáveis. Do outro lado, Dentinho, Ronaldo e Chicão também. Este por sinal teve a bola do jogo. Já nos acréscimos, o zagueiro bateu a falta com maestria, mas Bruno mais brilhante ainda espalmou o que seria a classificação.
Fim de jogo e o Flamengo classificado para as quartas e o Corinthians com a sina de não ganhar nada no ano de seu Centenário com o desejo mais do que nunca de chegar o Brasileirão!!