quinta-feira, 25 de novembro de 2010

AMADURECIMENTO URGENTE - Por Rodrigo Curty

Hoje o assunto não poderia ser outro. A eliminação do Palmeiras da Copa Sul-Americana. O que dizer desta derrota para o Goiás? Bem, o Verdão priorizou a competição e se deu mal. Esqueceu o Brasileirão, por entender que não conseguiria pontos para chegar a Libertadores. Será que foi um erro? Bem, não acredito nisso, pois se caso tivesse passado às finais do torneio Internacional ninguém falaria nada hoje.
Penso apenas que o Palmeiras, equipe de tantas tradições precisa urgentemente se organizar internamente. O clube, não é de hoje que precisa amadurecer esportivamente. Antes mesmo da gestão Beluzzo o time falhava nos momentos cruciais e quando se menos esperava.
Para se ter uma idéia, o Verdão não disputava uma semifinal internacional desde 2001, quando caiu diante do Boca Jr, após empate em 2x2 e queda novamente nos penâltis por 3x2. Já em 2000 perdeu, talvez uma das partidas mais ganhas. Em pleno Palestra Itália foi derrotado de virada por 4x3 para o Vasco, após estar vencendo por 3x0. E por aí vai os torneios internacionais.
Já nos torneios nacionais, em 2002 o Palmeiras foi eliminado pelo Asa, de Arapiraca e no final do ano rebaixado à Série B. O time subiu é bem verdade, mas em 2003 depois de um bom começo uma nova tragédia na Copa do Brasil contra o Vitória. Goleada de 7x2 em pelo Parque Antártica. No ano seguinte eliminação nas semifinais do Paulista contra o Paulista Jundiaí e mais uma eliminação da Copa do Brasil, desta vez para o Santo André. No ano de 2007 foi a vez do Ipatinga eliminar o Palmeiras, novamente do torneio e no Palestra Itália. Neste ano o algoz foi o Atlético GO, mas desta vez em Goiânia.
Já na história do Brasileirão nesta última década não tem como o palmeirense esquecer o fim de 2007 que culminou no fim do sonho de disputar mais uma Libertadores. Dirigido por Caio Júnior, o time conseguiu a proeza de perder, no Palestra Itália para o cumpridor de tabela Atlético MG por 3x1. No ano passado o time liderou por muito tempo o torneio, e faltando sete rodadas caiu de produção e fechou o ano de forma vergonhosa. Ficou fora da Libertadores.
Me perdoe o torcedor palmeirense, mas nesta década os fatos mostram que sempre no final do ano o torcedor se decepciona, quem participou do vexame vai embora e no ano seguinte vem a mesma conversa de planejamento, títulos, honra a camisa, mas o que se vê é a velha e interminável guerra interna entre oposição e situação. Não está mais do que na hora destes saberem que a Sociedade Esportiva Palmeiras é maior do que tudo isso?
Até a próxima!!