sexta-feira, 12 de novembro de 2010

HORA DE SECAR - Por Rodrigo Curty

O Brasileirão, Série A está na sua reta final. Agora faltam apenas quatro partidas para conhecermos o campeão, os três ou quatro representantes da Libertadores, pois depende se teremos um time brasileiro campeão da Sul-Americana, e claro, conheceremos também os quatro rebaixados.
A 35ª rodada será eletrizante, pois alguns jogos chaves podem definir o o torneio antes do prazo. Vamos as análises. Amanhã no Pacaembu uma verdadeira final. O segundo colocado Corinthians recebe o também com 60 pontos, mas com pior ataque Cruzeiro. Será briga de cachorro grande. Dois treinadores em busca da afirmação no Nacional e sem medo de serem secados pelo Fluminense.
O duelo entre o melhor mandante Timão contra a melhor visitante Raposa se terminar empatado pode decretar o título antecipado ao tricolor carioca. O motivo é simples. O tricolor carioca soma 61 e encara em casa o Goiás. Imagine você se o duelo acima terminar empatado e o time de Muricy Ramalho conquistar mais três pontos.
Faltarão apenas três rodadas e a diferença será de três pontos e uma vitória a mais entre eles. O elenco tricolor terá mais uma vantagem nesta rodada. Já entrará em campo sabendo o que deu no duelo em São Paulo. Só que o futebol prega as peças. Por isso, é bom respeitar o Esmeraldino, embalado pela passagem as semifinais da Sul-Americana, espantar a zebra e fazer a lição de casa, e detalhe mais forte, pois terá Deco e Fred à disposição.
Caso a diferença entre os primeiros se mantenha a mesma é bom ficar atento. Tudo porque fala-se em times desinteressados nesta reta final abrirem as pernas. Os paulistas para ajudar e os cariocas para prejudicar o Fluminense. Por isso, os corinthianos, querendo ou não torcem para o São Paulo passar pelo Vasco para continuar com esperança de Libertadores, e desta forma ingrossar com os cariocas na rodada seguinte. Já os cruzeirenses torcem pelo Flamengo contra o o rival Atlético MG e o Guarani para ter uma partida menos complicada no Rio.
No fundo não devemos ser hipócritas e pensar que não exista marmelada e corpo mole em retas finais, porém, existe também o carácter e dignidade na maioria dos profissionais. Por isso, torço apenas para que as equipes e torcedores sequem uns aos outros nestas últimas quatro rodadas e que no fim realmente vença o melhor. Isso sem falar para que aqueles que torcem pela sujeira de bastidores mordam a língua.
Até a próxima!!