sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

DECISÃO, TABU E DÚVIDA - Por Rodrigo Curty

E neste final de semana os campeonatos regionais terão jogos decisivos.
Em Minas, o clássico entre o Atlético MG contra o América promete fortes emoções. No Coelho, a expectativa é de termos um ataque formado pelo veterano, ex Galo, Fábio Jr ao lado do jovem Daniel Lovinho. Já no Atlético, a expectativa do torcedor é de mais uma vitória contra o rival. vale lembrar que no 1º clássico do ano, em Minas, o Galo derrotou o Cruzeiro.
Em São Paulo, o Morumbi será o palco do clássico entre São Paulo, que deve ter Juvenal Juvêncio por mais uma temporada à frente do clube. Seria o seu terceiro mandato para desespero de muitos. Em relação a partida, Carpegianni deve entrar com Rivaldo entre os tirulares e manter a pegada das últimas partidas. Olho em Lucas, que a cada rodada desequilibra e empolga ainda mais os torcedores que gostam de um bom futebol.
No Palmeiras, Felipão vai trabalhar o cansaço e emocional da equipe. O problema do Verdão é o ataque, mas o abastecimento pra quem estiver na frente terá mais qualidade, uma vez que Valdívia vem embalado e sem dores. Será que o tabu contra o tricolor, dentro do Morumbi, que dura desde 2002 será quebrado?De lá pra cá foram 16 jogos, sendo 11 vitórias do tricolor. Aposto em empate.
No Rio de Janeiro, o Flamengo quer espantar a zebra chamada Boavista e fazer a lição de casa. Vencer a Taça Guanabara, primeiro truno do carioca será importante para dar tranquilidade na Copa do Brasil e na preparação tática da equipe para o restante da temporada. Respeito nesta hora é bom, mas o rubro-negro tem a obrigação de fazer a camisa e tradição darem conta do recado.
Por fim, a dúvida que fica é a separação do clube dos 13 para uma nova liga. Já temos exemplos do passado, onde as ligas não deram certo. Hoje a questão, acredite é mais a grana do que política. Nem todos os clubes estão unidos, e cada um pensa individualmente. É uma pena que as coisas funcionem assim nos bastidores.
Torço pela democracia nas mídias, onde cada um passe o jogo que quiser e o torcedor possa escolher o que assistir. Vamos aguardar essa queda de braço que tem a tendência de rachar ainda mais o relacionamento dos considerados grandes do Brasil. E que se cuide os pequenos que tudo leva a crer, sumirão cada vez mais do cenário futebolístico nacional.
Até a próxima!!