quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

SONHO ADIADO - Por Rodrigo Curty

E lá se foi mais uma oportunidade do Corinthians conquistar finalmente à Libertadores da América. Em sua nona participação na competição, um vexame histórico. A equipe de Parque São Jorge caiu diante do Deportes Tolima(COL) na pré-Libertadores. Anteriormente nunca uma equipe brasileira saiu da disputa antes da fase de Grupos. A eliminação parecia mesmo evidente. Na primeira partida, no Pacaembu o empate sem gols pode ter sido determinante, mas um time que tecnicamente é bem melhor que o outro deveria fazer a diferença fora de casa.
Porém, o que se viu, na Colômbia foi um Corinthians covarde, sem ligação do meio com o ataque e com os três volantes - Ralf, Jucilei e Paulinho, este que substituiu Bruno César, barrado por Tite levando bola e bola nas costas. Hoje os torcedores já têm os seus culpados. O principal alvo dos alvinegros é o treinador, que até então não havia perdido nenhum jogo à frente da equipe, mas que todo jogo prefere não correr o risco de perder. O time que tem medo de perder, muita das vezes não tem a vontade de ganhar, e sem vontade de ganhar, jamais chegará em algum objetivo.
O corinthiano precisa entender que esta obsessão pelo torneio Internacional não é positiva. Precisa entender que as coisas ocorrerão naturalmente. Foi assim também antes de conquistar o primeiro título nacional em 1990. Hoje já possuem quatro, mesmo um sendo de forma contestada. Entre outras conquistas, o Timão também possui três títulos da Copa do Brasil e um Mundial de Clubes.
Eu penso que a tradição deste clube centénario não deva se apagar por derrotas vergonhosas na Libertadores. Deve-se na verdade aprender com elas. Foi assim em 1999, quando eliminado nas quartas de final para o rival Palmeiras, muitos assim como nos dias atuais pensaram que o ano havia terminado, mas o que se viu foi uma equipe vibrante, e que viria a conquistar o Brasileiro daquele ano.
Agora é aguardar pra ver como serão juntados os cacos, a auto-estima, e o novo foco do clube nesta temporada, que diga-se de passagem com violência e baderna não chegará ao sucesso e sim ao fundo do poço.
Em tempo, outro brasileiro que lutava para entrar na fase de Grupos do torneio Internacional conseguiu o objetivo. Depois de um empate por 2x2, no Uruguai contra o Liverpool, o Grêmio fez a lição de casa e atropelou pelo placar de 3x1, no estádio Olímpico. Agora o tricolor gaúcho terá pela frente León de Huánuco (PER), Oriente Petrolero (BOL) e Junior (COL).
Até a próxima!!