quarta-feira, 27 de abril de 2011

CHAPA QUENTE NO SUL - Por Rodrigo Curty

E a fase de oitavas-de-final da Libertadores da América começou. Ontem, a noite não foi nada boa para o Grêmio. O palco da partida levava a crer que tudo terminaria bem. Estádio Olímpico lotado, jogadores com vontade de resolver a classificação na primeira partida, e alguns na busca da recuperação da credibilidade junto ao fanático torcedor.


Mas a festa foi tranformada em desespero. O tricolor gaúcho encarou o Universidad Católica-CHI e perdeu por 2x1 e se complicou na luta pela vaga na próxima fase. O que se viu em campo foi um time brasileiro sendo dominado aos poucos pela equipe chilena. Esta por sinal, muito bem montada e com variações táticas. Isso sem falar da tranquilidade de dois importantes argentinos revelados pelo Boca Jrs - Cañete e Lucas Pratto


De qualquer forma, não se pode negar a raça, correria e empenho do Grêmio para se chegar ao triunfo. Mesmo atrás do placar, os comandados de Renato Gaúcho, apesar de desorganizados e dando muito espaço aceitaram a catimba e provocação rival. Isso um perigo em Libertadores. Foi assim que Borges, atacante de muitos gols na carreira, mas em fase ruim, de forma ingênua acertou uma cotovelada no zagueiro Henríquez e acabou expulso. Fato que deixou Renato com cara de poucos amigos e com a chapa esquentando. Somente multa e puxão de orelha pra Borges resolve?


Na segunda etapa o tricolor mais uma vez começou dando espaços e contou com a bela pontaria de Douglas, que na primeira etapa acertou a trave e desta vez o ângulo chileno para empatar e incendiar o jogo. Mas não foi o que aconteceu. 15 minutos depois a dupla criada no Boca faria novamente a diferença. Novamente Pratto estufou a rede. Chegou ao sexto gol no torneio, e de quebra se tornou vice artilheiro.


Agora, resta ao time brasileiro, que no domingo terá o rival Internacional pela frente, vencer por dois gols de diferença ou a partir de 3x2(gol fora qualificado) na semana que vem, fora de casa. Detalhe importante, é que o time chileno vai bem fora, mas costuma tropeçar em casa. Será que desta vez a história se repetirá?


Até a próxima!!