quinta-feira, 28 de julho de 2011

LUZ NO FIM DO TÚNEL PARA R10 - Por Rodrigo Curty

E a 12ª rodada começou de forma impressionante. A bola estufou 25 vezes em sete partidas. Destaque para os duelos entre Coritiba e São Paulo e Santos e Flamengo.

Nas partidas das sete e meia, destaque para a virada do Botafogo contra o Avaí. A vitória de 2x1 deu sobrevida a Caio Jr. O Fluminense não suportou a pressão do Atlético MG e acabou derrotado por 1x0, gol do estreante André, que mostrou ter realmente faro de gol. Dorival Jr respira. Já o Grêmio, mesmo no Olímpico não passou pelo América MG. Empate por 1x1. E o Cruzeiro? Pois é, vai ano, vem ano, e a Celeste vacila quando não pode. Depois de tirar a invencibilidade do Corinthians, a Raposa perdeu do Atlético GO por 2x0.

Nas partidas de fundo, Figueirense e Palmeiras fizeram um péssimo jogo. Melhor para os comandados de Felipão que venceram por 1x0 e retornaram ao G4. No Couto Pereira, o Coxa bem que tentou, mas o São Paulo esteve arrasador. Abriu 4x0, todos o que podemos chamar de golaços. Carlinhos Paraíba, Juan, Dagoberto e Lucas. Mas aí veio o apagão. O Coxa teve força e conseguiu marcar três vezes. Se tivesse mais 10' de jogo, a história poderia ter sido outra e o segundo lugar do tricolor ter ido por água abaixo.

Por fim, na Vila Belmiro, aquele que podemos afirmar, a melhor partida do ano, e talvez a melhor da "Era' dos pontos corridos. Santos e Flamengo fizeram um eletrizante jogo. O Peixe antes dos 27' já vencia por 3x0, dois gols de Borges e show de Neymar. O terceiro gol foi uma pintura digna de placa no estádio. O atacante foi driblando desde a lateral, e na entrada da área, deu um drible desconcertante no bom zagueiro Ronaldo Angelim. O torcedor era só delírio, e nem os mais otimistas rubro-negros poderiam imaginar o que viria adiante.

É bem verdade que apesar do placar, o Flamengo, por sua vez, perdia chances. Faltava o gol. Ele veio com o craque da Gávea. R10 começava o seu show. Depois veio a cabeçada mortal de outro imprescindível jogador - Thiago Neves. Pra variar Neymar caiu na área e o juiz deu penâlti. Elano, em má fase, cobrou na mãos de Felipe que ainda fez embaixadas. O hexacampeão ganhou moral e chegou ao empate com Deivid.

Vem a segunda etapa e mais emoção. O Santos chegou ao quarto gol, mas uma vez com Neymar, que estava impossível. E o Flamengo criava e nada, até que em uma falta sofrida pelo R10, o craque entrou em ação. Bateu por baixo da barreira que subiu e empatou o jogo. Depois veio o quarto gol, mas uma vez com o camisa 10, após belo passe de Thiago Neves. O que parecia impossível aconteceu. 5x4 no placar. Depois ainda deu tempo de Thiago Neves perder um gol cara a cara. Infelizmete a partida chegou ao seu final, pois independente do placar, acredito que o torcedor não se importaria de assistir um pouco mais o duelo.

Agora resta saber se o R10 conseguirá manter a regularidade e manter a empolgação da torcida que lotou o saguão do Santos Dumont, em festa digna de campeão. Se o objetivo do craque é retornar a Seleção, Mano não terá outra alternativa que não dar a nova oportunidade.

Vamos aguardar!