segunda-feira, 29 de agosto de 2011

COMEMORAÇÃO CALCULADA - Por Rodrigo Curty

Chegamos ao final do primeiro turno do Brasileirão, série A. A lição que fica agora para os torcedores é o de analisar o que será necessário para que sua equipe chegue em dezembro e grite"campeão" ou "ufa", em caso de sobrevivência. Vamos as análises.

Na parte de cima da tabela, o Corinthinas apesar da queda impressionante nos últimos jogos, foram apenas nove pontos ganhos em 27 disputados fechou em primeiro. Todos por lá, porém sabem que a comemoração pelo título simbólico do 1º turno deve ser imediatamente esquecido. Tudo bem que a história mostra que das oito edições até hoje na "era" dos pontos corridos, seis equipes levantaram a taça, após esta conquistas. A questão é que as mesmas tinham um fator determinante para o feito. Contavam com um protagonista, a estrela que resolve. É bem verdade que o Timão conta com nomes de peso: Chicão, Danilo e Alex, por exemplo, mas ainda não conta com quem decide na hora H como Adriano. O Imperador está perto de estrear, mas pode ser tarde demais até embalar.

Desta forma, sobra para os times que vem logo abaixo e que também vacilam na hora de assumir a ponta mostrarem seu valor. O Flamengo sofreu apenas uma derrota nesta primeira fase, mas os empates, nove no total pesaram para não fechar como campeão. O rubro-negro, porém conta com Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves, além de um goleiro que faz a sua parte na maioria das vezes. Para ser campeão terá que ser mais regular no quesito vitórias. Tem bola, time e treinador pra isso, resta saber se terá a tranquilidade na hora que a o campeonato exigir.

Já o São Paulo teve a chance de fechar em primeiro. E para muitos, quando isso ocorrer dificilmente a equipe deixará escapar o troféu. Cedo pra pensar assim. Basta olhar o banco e ver que Adilson Batista ainda não definiu sua melhor escalação e forma tática. O tricolor também conta com seus protagonistas. Rogério Ceni e Dagoberto são um deles. Lucas e Casemiro também merecem atenção. Isso sem falar de Rivaldo que pode ser decisivo em momentos cruciais.

Em quarto vem oVasco. Surpreendentemente sem tirar o pé do acelerador, apesar de já estar garantido na Copa Libertadores de 2012. O time é bastante regular. O banco homôgeneo. Peças como Juninho Pernambucano, Diego Souza e Felipe também pesam. Isso sem falar do melhor reserva / titular do campeonato Bernardo. Olho no Cruzmaltino.

Olho também no Botafogo. Azarão até então, o Glorioso vem jogando com muita classe e vontade. Caio Jr tira leite de pedra e faz excelente trabalho. Mas cuidado, para não voltarmos muito, em 2008, o treinador foi muito bem no Flamengo e no fim não conseguiu nem a vaga na Libertadores. É tido por muitos como o treinador que não consegue fechar no G4. Seria agora a vez?

Para fechar a parte de cima temos o Palmeiras. Este sim um time considerado limitado. De qualquer maneira o seu treinador e nomes como de Marcos, Valdivia e Kleber trás a esperança ao torcedor, ainda mais com o triunfo sobre o maior rival, após cinco partidas sem vencer no torneio. Mesmo assim não acredito que figure entre os quatro no final.

Na parte de baixo olho no Atlético MG. Cuca não deve durar muito. O Galo é só ladeira abaixo. É bem verdade que em alguns caso devido aos erros da arbitragem como ontem contra a Raposa. Raposa esta que promete vôos maiores na segunda parte. É o mesmo que se espera de Internacional, Santos, Fluminense e Grêmio. Seria correto pensarmos que Atlético PR, Avaí e América MG também subirão de produção? Aposto apenas no Furacão e em quedas de Ceará e Bahia.

Que venha o segundo turno! Até a próxima!