quarta-feira, 5 de outubro de 2011

O PODER DA RAPOSA - Por Rodrigo Curty

E hoje a bola volta a rolar pelo campeonato brasileiro. Em partida válida pela 11ª rodada, o Santos terá pela frente a equipe do Grêmio. Apesar da derrota de virada para o Fluminense na última rodada, o Peixe leva certo favoritismo diante do regular tricolor gaúcho, mesmo no Olímpico. Talvez pela maturidade na hora "H", porém se considerarmos que o time do Sul têm a chance de se aproximar dos líderes, e consequentemente da Libertadores, a partida se torna complicada para ambos.

Já em Sete Lagoas, na abertura da 28ª rodada, teremos uma partida que pode definir muita coisa. O Cruzeiro faz uma campanha ridícula. Se no início do torneio, a Raposa era tida como uma das equipes postulantes ao título, a realidade hoje é outra. Sem saber o que é vencer há oito rodadas, e pior namorando com a zona de rebaixamento, nesta noite é vencer ou vencer o São Paulo para respirar. Nos próximos confrontos, a Raposa terá o Bahia fora de casa e o Corinthians novamente em Minas. O pensamento é um só. Somar os nove pontos. Missão complicadíssima, mas é agora ou nunca, afinal, em breve, o campeonato vai estar próximo do fim e a expectativa de triunfar depois em um desespero maior é nula. Será que Vagner Mancini resgata a força cruzeirense? Vamos aguardar!

Mas um passo de cada vez cruzeirense. O adversário desta noite é a melhor equipe nos jogos fora de seus domínios. De quebra, o São Paulo é um terrível algoz do time mineiro. Na história dos Brasileiros, foram 25 vitórias do tricolor, contra apenas nove do Cruzeiro. Outra questão importante para analisar é o fato do time do pressionado, apesar dos resultados, Adílson Batista não correr o risco de sair da zona da Libertadores. A atmosfera atual favorece os paulistas, mas é bom não vacilar.

Até a próxima!