quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

ETERNO CRAQUE - Por Rodrigo Curty

E o começo do ano de 2012 para apaixonados pelo esporte Bretão como eu, se entristeceu com a notícia de certa aposentadoria dos gramados.

O então gerente de futebol do Palmeiras César Sampaio, anunciou que o goleiro Marcos iria se aposentar.

Acredite, o próprio camisa 12 pediu para o ex-volante ser o porta-voz, uma vez que afirmou não conseguir passar a informação, tamanha era a sua emoção. Em algum momento o "São Marcos" pensou dizer que era mentira, que iria pensar mais um pouco. Mas sabemos que o corpo do arqueiro já não aguentava mais. Contusões, determinações, idas e vindas no departamento médico, cá entre nós, são coisas que desgatam qualquer pessoa.

A questão é que se como já não bastasse para o torcedor palestrino, palmeirense, enfim, há tempos viver a carência de um ídolo de verdade, o fato de perder um dos maiores da história do clube caiu como uma bomba.

Marcos vai deixar saudade. Craque dentro e fora do campo, características como transparência, honestidade e amizade deve ficar como exemplo no clube. Clube este que sempre lançou excelentes goleiros como Oberdan, Leão, Velloso, Zetti, entre outros. Agora a bola da vez é o questionado Deola, e o reserva Bruno. Marcos com certeza deve ser um conselheiro muito em breve para ambos. O coração, paixão e dedicação pelo clube o fará ficar, mesmo que dos bastidores.

Em sua concorrida coletiva, após uma semana para se preparar psicologicamente, o camisa 12 arrancou sorrisos, fez piada e falou da difícil decisão. Entre suas frases uma bem marcante. A de que o jogador morre duas vezes: 'Jogador morre duas vezes. Pelo menos eu estava vivo pra ver. A aposentadoria do jogador é como se tivesse morrido. Aí você chega em casa e vê sua roupa da concentração, a mala, você fala: 'morri mesmo'. Somos dois personagens. O pai da Juju (Ana Julia) marido da Sônia, e o goleiro. O goleiro do Palmeiras morreu', lembrou.

Não sou palmeirense mais respeito este excelente arqueiro e profissional que conquistou entre tantos títulos, a Libertadores da América e a Copa do Mundo de 2002. Marcos não morreu, mas já deixa saudade. E craque que deixa saudade é aquele que é para sempre. E isso com certeza não é diferente para o torcedor da Sociedade Esportiva Palmeiras que tem na lembrança e no coração nomes como o de Leivinha, César Maluco, Dudu, Ademir da Guia, Evair, Djalminha,entre tantos outros craques.

Desejo boa sorte ao Marcão em sua nova jornada.

Até a próxima!