segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

REI ARGENTINO - Por Rodrigo Curty

E hoje o mundo do futebol irá conhecer o melhor jogador da temporada 2011. Vale ressaltar que o título vale "principalmente" para jogadores que atuam na Europa. Digo isso, pois Neymar foi indicado entre os melhores na temporada, mesmo atuando no Brasil. Tudo indica que não passou de uma prévia do que deve ocorrer em poucos anos, quando o craque santista vestirá a camisa de um clube do "Velho Mundo".

Hoje a disputa fica entre três grandes jogadores: Cristiano Ronaldo, 26 anos, e um dos principais nomes do Real Madrid já levou o troféu em 2008. Artilheiro disparado da edição passada do espanhol na temporada passada, neste ano, o português mede forças contra o espanhol Xavi e contra o argentino Lionel Messi, 24 anos.

Xavi Hernández, 31 anos, assim como Messi é peça fundamental na seleção catalã, Barcelona. Craque de bola ,desde as divisões de base, o meia já atuou mais de 600 vezes com a camisa azul-grená, por isso também deve abrilhantar a conquista do argentino, pois cá entre nós, em 2011 mesmo com as assistências e o fino da bola, o baixinho que usa a camisa 10 sobrou.

Caso a conquista se confirme, o craque argentino, de 24 anos repetirá o feito de outros cinco craques mundias. Cruyff, Platini, Ronaldo, Van Basten e Zidane, porém apenas o francês Michel Platini conquistou por três vezes seguidas.

O meia-atacante do Barcelona já levou a taça em 2009 / 2010. É visto como um novo argentino que já fez história na Espanha. Entre seus números nas conquistas de 2009 / 2010, o jogador de personalidade discreta, humilde e que dá exemplos dentro e fora do campo, foi artilheiro na Copa dos Campeões, marcou dois hat-tricks seguidos e foi o primeiro a marcar quatro gols em uma partida da Champions League. Fora isso já renovou contrato com o Barça até 2016, onde consta uma cláusula de rescisão contratual no valor de 250 Milhões de Euros.

Antes de Messi, o também argentino Di Stefáno brilhou no rival Real Madrid, onde levou a bola de Ouro em 57 e 59. Você pode estar se perguntando, mas e Maradona? Bem, o 'Deus hermano" não pegou a premiação. A Bola de Ouro nasceu em 95 e o prêmio da Fifa em 91, mas provavelmente levaria as taças no período de 86 a 90. Pelé nem se fala, mas em seu auge que foi de 58 a 70. Nada que tire até hoje o título de "Deus do futebol".

Hoje ambos os prêmios são unificados, são entregues juntamente, e isso apenas Messi conseguiu. Há onze anos os prêmios bola de ouro e Fifa ficam nas mãos de Barcelona e Real Madrid.

Caso se confirme a justiça do futebol, parabéns a Lionel Messi, o novo rei argentino, que com certeza um dia vai brilhar também pela camisa de seu país.

Até a próxima!