quinta-feira, 3 de maio de 2012

TENDÊNCIA NÃO É CERTEZA - Por Rodrigo Curty

E lá se foi mais uma rodada da Copa Santander Libertadores e da Copa do Brasil. A maioria dos favoritos sairam na frente, mas alguns resultados merecem muita atenção nas partidas de volta, afinal neste ano, a tendência não ocorre como o esperado. Vamos aos jogos.

Pelo caminho mais curto para o torneio Internacional no ano que vem, destaque para o golaço de Marco Antônio, que diga-se de passagem faz muita falta ao ex-clube Portuguesa na vitória do Grêmio sobre o Fortaleza. No Olímpico deve apenas ocorrer a confirmação da classificação às quartas-de-final.

No Moisés Lucarelli, o duelo dos eliminados das semifinais do Paulistinha teve polêmica, muita emoção e reclamação. Ponte Preta e São Paulo buscaram a todo momento os gols. Melhor para o time da casa que marcou o seu gol com Roger, este que também já defendeu o tricolor. Fim de um jejum de sete anos em casa e aposta em gol fora pra avançar. Será? No tricolor, Leão tentou bancar Paulo Miranda, mas Juvenal Juvêncio conturbou o ambiente que parecia tranquilo. Mudanças à vista.

No Barradão, o Botafogo segue com tudo. O time não perde há 24 jogos. Ontem o empate por 1x1 foi bastante comemorado. No Engenhão deve dar Estrela Solitária. Em Curitiba, o Atlético PR fez o magro placar de 1x0 sobre o regular Cruzeiro. A Raposa não reage e já assusta seus torcedores no restante da temporada.

Agora a Libertadores. A torcida do Corinthians está revoltada com o trio de arbitragem da partida contra o Emelec. Como se não bastasse o problema de altitude no Equador, os comandados de Tite, assim como ele estavam nervosos. A partida terminou 0x0, mas poderia ter sido pior. O Timão esteve com um a menos quase que o segundo tempo inteiro, já que Jorge Henrique vacilou ao "pedir" para ser expulso. Isso sem falar da segura atuação do goleiro Cássio. No Pacaembu deve vencer sem muita dificuldade.

Dificuldade esta que não deve ter o Boca Jrs. Os argentinos venceram o Unión Spañola por 2x1. No Chile é tomar cuidado pra não ser derrotado por 1x0 e ser precocemente eliminado. O mesmo serve para o Vasco. O time da Colina foi bem, vencia o Lanús por 2x0 com direito a um golaço de Diego Souza, mas levou um gol. Na Argentina é melhor o time brasileiro buscar de cara um gol, caso contrário, o caldeirão pode ferver.

Até a próxima!