domingo, 10 de junho de 2012

DESTAQUES DA RODADA DE SÁBADO - Por Rodrigo Curty

E as partidas deste sábado, seja pela Eurocopa, seja nos amistosos ou no Brasileirão merecem algumas avaliações.
Na competição que trás as principais Seleções européias, quem diria. A vice-campeã da Copa do Mundo, a Holanda não conseguiu furar o bloqueio da Dinamarca. A laranja azedou, e a derrota foi inevitável. 1x0 que pode custar a classificação lá na frente. Na outra partida do grupo B, Alemanha e Portugal foi bem equilibrado, porém a frieza e momento atual de Mario Gomez, deu o trinfo aos alemães. Hoje tem um belo clássico entre os dois últimos campeões. Espanha e Itália. Quem vence? É aguardar pra ver.
Já em relação ao amistoso entre Brasil e Argentina, destaque mais uma vez pra o melhor do Mundo. Lionel Messi, que esteve apagado por um bom período da partida, quando exigido resolveu. Com três belos gols, o craque catalão ajudou a sua Seleção a bater a olímpica do Brasil. O duelo foi bem equilibrado. Ambas as Seleções buscaram a vitória. Poucas faltas também ajudaram o espetáculo. Destaque brasileiro foi a evolução da equipe que deve representar o país em Londres. Neymar chamou o jogo, deu azar em alguns momentos cruciais, e de quebra reclamou penâltis. A fama de cai-cai segue à tona. O que incomoda é ter uma legião de brasileiros que torcem contra a jóia da Vila. No meu caso, eu prefiro parabenizar o craque e torcer pra que não pare a evolução. Messi é incomparável, e Neymar é um cara que tem tudo pra chegar, em poucos anos no topo. Vamos aguardar.
No Brasileirão, o destaque foi a vitória do Flamengo. O técnico Joel Santana, apesar do triunfo rubro-negro sobre o Coritiba por 3x1, segue na corda bamba.Aos poucos, a equipe esquece R10 e evolui. Mas muita coisa precisa ser arrumada. A zaga ainda bate cabeça, o meio-de-campo cria pouca situação de gol, as alterações nem sempre surtem efeito, mas ontem fez a diferença. Sem Kleberson e Deivid, e com Luiz Antônio e Diego Maurício, o papai Joel teve um time avassalador nos primeiros 15'. Após isso veio uma pressão incrível, e o pé quente de Hernane, que estreou no meio da segunda etapa e resolveu. Agora resta saber se a paz permanece ou se na primeira queda, a bruxa bate a porta novamente.
No Pacaembu, Palmeiras e Atlético MG fizeram uma partida equilibrada. Melhor para o Galo, que teve a estreia de R49. O ex rubro-negro fez uma boa partida. Lutou, deu passes, e no fim se mostrou adaptado, feliz e confiante em título. Muita calma nesta hora atleticano. Do lado verde, o sinal de alerta se mantém ligado. Os comandados de Felipão conseguiram apenas um ponto, em doze disputados. A situação é para tranquilidade, mas convenhamos que isso será difícil com mais um tropeço na próxima rodada. E olha que antes dela tem a primeira semi-final da Copa do Brasil contra o Grêmio, em momento mágico. Tem certas partidas que chegam na hora certa, será esta a vez do Verdão?
Até a próxima!