quinta-feira, 19 de julho de 2012

A FORÇA DO GALO - Por Rodrigo Curty

E a 10ª rodada do Brasileirão, série A foi perfeita para os alvinegros, péssima para rubro-negros, repleta de gols e importante para quem briga pela permanência na elite em 2013 e para continuidade da supremacia do Atlético MG.
E mais uma vez o Santos não conseguiu vencer no torneio. Mesmo na Vila Belmiro, o Peixe ficou aquém do que o torcedor espera de um time que era tido como o imbatível e da moda. O Botafogo, por sua vez foi o mesmo jogando fora de casa. Ofensivo e com bom toque de bola, e contando com defesas salvadores de Jefferson. Muricy vai ter trabalho com os desfalques e desmanches da equipe.
O mesmo não serve para o tricolor gaúcho. O Grêmio foi arrasador contra o Sport. O rubro-negro pernambucano até assustou. Abriu o placar, mas penou contra a superioridade gremista que virou para 3x1. Leandro entrou e mudou o jogo. Parabéns a Luxa, que ao poucos faz de sua equipe, um time competitivo.
E a Portuguesa? Bem, a Lusa perdeu mais uma. Desta vez para o Cruzeiro, em péssima partida no Canindé. O placar de 2x0, mostra o ressurgimento da Raposa que espera retomar de vez o bom momento do início. O mesmo não serve para a Ponte Preta. A Macaca tem um bom esquema tático, mas pena fora de seus domínios. Ontem esteve irrecohecível, mas não se pode deixar de valorizar o Timbu. O Naútico esteve implacável e contou com a estrela de Kieza, autor de dois gols na vitória de 3x0.
Nas partidas de fundo, no frio estadio do Morumbi, o São Paulo começou bem, mas logo foi dominado pelo Vasco. O time Cruzmaltino parecia jogar em casa. Com bons passes, bola na trave e com um tricolor nervoso, o gol era questão de tempo. Ele veio em um belo chute de Fágner. A torcida são-paulina perdeu a paciência com a diretoria e com seu maior astro Luis Fabiano. Juvenal Juvêncio foi bastante hostilizado e o atacante novamente chamado de pipoqueiro, durante e após a partida. O palcar magro coloca os cariocas na vice-liderança e tranquilidade momentânea para Cristovão Borges. Olho neles!
Olho também no Corinthians. Após a ressaca da conquista da Libertadores, o Timão passeou no Engenhão contra o Flamengo. É bem verdade que rubro-negro possui um time limitado, esquema tático ilusório e falta de criatividade no meio, mas também possui jogadores experientes que insistem em não chamar o jogo pra si. Um time que não chuta não merece e não vence partidas. O Corinthians mostrou a velha paciência, pragmatismo e soube se aproveitar de erros infantis do time carioca. Placar de 3x0 mais do que justo, e se não fosse o goleiro Paulo Victor, que além de defender a penalidade cobrada por Emerson, fez pelo menos três boas defesas. O time paulista deve crescer de vez no torneio e o carioca se afundar em crise, problemas internas e mudanças. Joel e Zinho devem sair em breve, enquanto isso Michel Levy e Patrícia seguem fortes.
Por fim, o líder Atlético MG segue com tudo. Com excelente toque de bola, criatividade no meio e jogadores com vontade de ganhar partidas, não poderia ser diferente contra o bom, porém desfalcado Internacional. A vitória de 3x1 fez a torcida do Galo ir a loucura. Esta que aposta na manutenção da boa fase. É aguardar para ver se o bom treinador Cuca terá pulso e emocional, caso o time caia de produção ou chegue com a mesma disposição na reta final.
Hoje vale a pena assistir ao novo reencontro dos finalistas da Copa do Brasil e do duelo de tricolores, neste que terá o Fluminense, único invicto na competição e que busca diminuir a vantagem do Atlético MG.