domingo, 26 de agosto de 2012

DIFERENCIAIS QUE RESOLVEM - Po Rodrigo Curty

E a bola já rolou na abertura da última rodada do Brasileirão, série A. O destaque foi os duelos entre Palmeiras x Santos e Vasco x Fluminense.
No clássico do Pacaembu, lotado, diga-se de passagem, o Palmeiras foi derrotado de virada. Mas antes de falar do confronto, vale um registro. O estádio estava lotado, e muitos podem questionar o por que da diretoria palmeirense continuar levando os jogos da equipe para Barueri. Até onde sei, a desculpa, se é que podemos chamar assim são os altos custos de aluguel, ou seja, não há lotação que se pague o prejuízo, será? Enfim, o certo mesmo à afirmar é que o torcedor palestrino gosta muito mais de ver os jogos do Verdão no municipal.
De volta a partida, o Santos foi dominado na primeira etapa, e só não levou a pior, porque a pontaria alviverde esteve longe do esperado. Melhor taticamente, o domínio só foi valorizado aos 40', após troca de passes de todos os jogadores palmeirenses até chegar nos pés de Correa. 1x0. Mas o time remendado e valente relaxou na hora errada, e após falta de Valdívia no criticado e insultado Ganso, Neymar com maestria deixou tudo igual.
Veio a segunda etapa e nada mudou. O Palmeiras controlava a partida, mas tocava a bola sem objetividade, Barcos perdeu gols que não costuma perder, e Neymar decidiu. Marcado por quatro palmeirenses, o craque da camisa 11, chutou de forma desprentenciosa, e teve a ajuda da trave pra tirar de Bruno. 2x1, mais dança e paciência até o final da partida. E claro, Felipão mais uma vez reclamou da arbitragem. Será que ninguém pensa em avisar ao treinador que quanto mais reclamar, mas será prejudicado? O Brasil têm péssimos árbitros, e todos os times prejudicados, uns mais como o Palmeiras e outros menos, desta forma o negócio é fazer o time ter o algo mais, caso contrário a zona de degola será uma constante.
Já no Engenhão um jogo sem muitas emoções entre Vasco e Fluminense. O tricolor das Laranjeiras levou a melhor. No Cruzmaltino sobrou reclamações da arbitragem para a derrota. Prefiro acreditar que o que falta ao Gigante da Colina é a sorte de vencer quando se tem mais volume e chances do que o adversário. Perder dois clássicos seguidos, semana passada para o Flamengo, tende a arrumar as tradicionais desculpas. Aqui serve a mesma resposta para o Palmeiras, enfim, na partida o Fluminense teve um diferencial que a torcida espera ter ressurgido de vez. Thiago Neves, um carrasco vascaíno.
O meia bastante criticado, desde que retornou ao clube fez a diferença. O agora camisa 10, com direito a dois golaços, marcou um de voleio e outro de falta, tirando da barreira e "matando" Fernando Prass, e ajudou o Fluminense a vencer o conturbado Vasco por 2x1. 
Agora os tricolores torcem para o Cruzeiro passar por cima do imbatível e líder Atlético MG. Abel Braga acredita na evolução de sua equipe e na queda alvinegra. O tempo irá nos mostrar quem vai aguentar a pressão de um "novo" campeonato. O 2º turno normalmente apresenta surpresas inesperadas. É aguardar pra ver.
Por fim, a Ponte Preta voltou a vencer. Passou por 2x1 pela Portuguesa que não era batida há oito rodadas. Os dois terão dificuldades na etapa final do torneio, mas devem se salvar no final.
Hoje é dia de mais clássicos pelo campeonato. Cruzeiro x Atlético, Botafogo x Flamengo, Corinthians x São Paulo, Internacional x Grêmio e por aí vai. Vamos torcer para que a vitória venha no campo e não pela arbitragem como muitos acham.
Até a próxima!