quinta-feira, 27 de setembro de 2012

ASCENSÃO X QUEDA - Por Rodrigo Curty

E finalmente o clássico entre Flamengo x Atlético MG saiu do papel. Marcado anteriormente para a 14ª rodada, o duelo, que diga-se de passagem foi muito bom, viu uma mudança de perfil nas equipes. Se o Atlético MG na ocasião vinha de sete vitórias seguidas e confiava que o Flamengo seria uma presa fácil, do outro lado o momento era tão conturbado, quanto o atual.
Mas quis o destino ou as mudanças que causam estranheza em muita gente, que a partida fosse realizada ontem. E o que não faltou foi emoção, provocações e belos gols.
O Galo perdeu a liderança na rodada passada e precisava vencer a qualquer custo para não se distanciar do líder Fluminense. Já o Flamengo precisava se afirmar e provar que em time para se manter na elite. 
Entre os ingredientes do jogaço estava o reencontro do agora R49 com a Nação Rubro-Negra. Vaias para o antigo ídolo, apito nas arquibancadas para todos os atleticanos e 40 mil gritando, empurrando e vibrando com o time da casa. O Flamengo de ontem lembrou os de tempos aúreos. Aquele que tem o 12º jogador como um motor que faz até o mais limitado atleta comer grama e tirar força que até Deus dúvida. 
O Atlético MG foi neutralizado, enquanto o Flamengo voava e desperdiçava chances ao som de Raça, amor e paixão. Vagner Love desencantou de uma forma menos provável. De costas e com uma linda virada abriu o placar. O Galo empatou em falha da zaga, mas o Levizinho Liédson marcou outro belo gol e garantiu a vitória que poderia ter sido de mais, uma vez que Cleber Santana colocou duas bolas na trave e Victor fez boas defesas. Isso sem falar da violência de Leonardo Silva e do bom zagueiro Réver, expulso por agressão em Cáceres. Eu sempre afirmei que bastaria alguns tropeços para Cuca perder o controle sobre seus comandados, mas é cedo para afirmar que acertei.
Hoje, por enquanto, a certeza é que enquanto um favorito cai pelas tabelas o azarado cresce. O Galo ganhou apenas um ponto em nove disputados, e o rubro-negro sete. Longe de entender que as coisas se manterão assim, mas o que pode se esperar é um Flamengo atrapalhando ainda mais os times de cima, será que o Fluminense sentirá a força do Mengão como Grêmio e Atlético que tropeçaram? É aguardar pra ver.
Muita água vai passar por debaixo da ponte, e a torcida é que a bela partida de ontem se repita em outros duelos e que a arbitragem seja tão boa quanto foi, e convenhamos, algo raríssimo nos últimos anos.
Até a próxima!