segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

BALANÇO DO BRASILEIRÃO - Por Rodrigo Curty

E lá se foi mais um campeonato brasileiro de futebol. Foram praticamente oito meses de muita disputa, surpresas, alegrias e tristezas. Isso sem falar nos velhos erros, violência de algumas torcidas, perdas de campo e promessas de muitos, que ano que vem tudo será diferente.

O campeão de forma muito merecida da edição 2012 foi o Fluminense. O tricolor, por outro lado perdeu a chance de bater o recorde de ser a melhor equipe de todas na era dos pontos corridos. o melhor continua sendo o São Paulo.

Agora faço uma análise do que foi o torneio, claro no meu entendimento e o que esperar das equipes na próxima temporada.

Começo com o campeão. O tricolor das Laranjeiras deve investir cada vez mais em 2013. O foco sem dúvida nenhuma será a Libertadores. A ambição é se tornar a maior potência do futebol nacional.

O Atlético MG deve manter praticamente a base e investir em alguns setores como as laterais e o ataque. O Galo fez uma campanha fantástica, apesar de ter perdido o ritmo avassalador do início na reta final. O fator psicológico será fundamental para continuar surpreendendo os críticos. R49 segue como o líder em 2013. Deve dar certo porque ele almeja a Seleção Brasileira.

O Grêmio é outro que também surpreendeu. Os comandados de Luxemburgo apenas não conseguiu os vôos maiores, por causa da quantidade de empates, mesmo atuando em casa. Já o São Paulo provou que a mudança de treinador pode ser positiva para algumas equipes. Emerson Leão saiu e Ney Franco conseguiu achar o equilíbrio e trazer o bom futebol de volta ao Morumbi. A equipe paulista deve, inclusive ser a campeã da Sul-Americana e buscar reforços para chegar forte na disputa da Libertadores.
 
Em relação as equipes da parte intermediária, decepção mesmo ficou por conta do Vasco que teve sérios problemas para arcar com as perdas do elenco, salários atrasados, desgaste de plantel, enfim. Deve manter o equilibrio em 2013. 

O Corinthians fez uma bela campanha. Campeão da Libertadores, Tite jamais deixou de trabalhar forte no torneio. Buscou a todo momento as vitórias e boa colocação.Independente do que venha ocorrer no Japão, o foco será o Bicampeonato da competição continental.

O Botafogo fez uma campanha bem melhor que as anteriores, mas é pouco para sua tradição. Deve manter a base, porém mexer na comissão técnica, o que analiso como um erro. Já o Santos ficou aquém do esperado. Assim, o Peixe deve se reforçar em todos os setores, pois almeja voltar a ser campeão e retomar o rótulo que atrapalho e muito neste ano, de ser o time da moda. 

Tradicionais como Cruzeiro, Internacional e Flamengo fizeram uma péssima campanha em 2012. Foi um ano para o torcedor esquecer. Na equipe carioca a mudança de gestão fará a diferença. Tudo indica que contratações pesadas deverão ocorrer, assim, haja problema para administrar os egos. A barca deve ser grande. Na Raposa, a limpeza também será grande. Celso Roth já saiu e Marcelo Oliveira já chega sobre pressão e sem o apoio de todos. O Colorado precisa se planejar melhor e controlar suas equivocadas contratações. Falta um comando sério, objetivos traçados e união dos jogadores.

Já Náutico, Coritiba e Ponte Preta conseguiram a permanência na elite sem muito sofrimento. Diferente de Bahia e Portuguesa que lutaram até a reta final, e contaram com a péssima campanha do Sport, que dificilmente permaneceria. Ora de rever as coisas na Ilha do Retiro.

Por fim, os outros rebaixados. O Palmeiras conseguiu fazer um belo primeiro semestre, mas falhou muito no torneio. Trouxe para o campo os problemas internos, investiu errado, sofreu com as contusões, porém promete vir forte em 2013 por causa da Libertadores e para retornar à série A. Grana será um problema a ser administrado. 

Atlético GO e Figueirense precisam se remodelar. Trazer refugos, investir pouco na base e manter empresários será uma receita perfeita para seguir na B ou cair para C.

Vamos aguardar e até a próxima!