terça-feira, 23 de abril de 2013

TRATOR ALEMÃO - Por Rodrigo Curty

E a primeira semifinal da Copa dos Campeões foi no mínimo surpreendente. Sim, apesar do Barcelona, na minha opinião continuar com o melhor futebol do Mundo, outro gigante merece atenção especial. Trata-se da equipe bávara do Bayern de Munique que não tomou conhecimento dos espanhóis e atropelou na primeira partida com uma goleada de 4x0, na linda Allianz Arena.
Independente de grande sucesso nos últimos anos, o Barça não é mais forte do que o próprio futebol. Sinônimo de beleza, frieza, empenho e resultados, não se pode menosprezar as outras grandes potências, principalmente na Europa que conta com diversas equipes que se reinventam para bater o que parece improvável.
Agora, por que nos surpreender com o placar elástico? O time alemão para quem não se lembra é um time que assim como o Barça joga há muito tempo junto. Conjunto, estrutura e planejamento fazem a diferença. O tempo e paciência é essencial para colher os frutos. É sabido que no velho continente isso é possível e muito trabalhado nas equipes e torcedores.
Prova disso é que é quase certo afirmar que os alemães estão bem próximos de sua terceira final no torneio nos últimos quatro anos. Peças consagradas e de personalidades como Thomas Müller, autor de dois gols, Robben, Schweinsteiger, Ribéry, e Super Mário que teve a ajuda da arbitragem que não viu impedimento no segundo gol, além do capitão Philippe Lahm não devem amarelar no Camp Nou, apesar de respeitarem e estarem cientes da capacidade dos espanhóis em reverter placares improváveis, como por exemplo, na decisão das quartas-de-final quando bateram o Milan, que era dado por muitos como o classificado.
Caso realmente se comprove a eliminação do Barcelona, o torcedor que valoriza o bom futebol, que gosta de jogo jogado e não truncado não deve se magoar, pois continuaremos com a beleza de um clube que com méritos derrotou um gigante sem ser uma zebra, e que pode chegar ao seu merecido quinto caneco. Assim ganha o futebol que se espelha novamente em um time que joga bonito, para frente e que não se preocupa em marcar para vencer, e sim em saber a hora de liquidar.
É aguardar para ver o que virá na semana que vem. O fato é que nunca foi tão fácil ou menos complicado para o Real Madrid voltar as principais páginas na Espanha. Para isso, o maior vencedor da competição com nove taças terá que passar pelo reestruturado e valente Borussia Dortmund amanhã, na Alemanha.
Deixo por fim o meu registro de apostar e acreditar que a Alemanha é o meu candidato ao título na Copa do Mundo de 2014.
Até a próxima!