quarta-feira, 22 de maio de 2013

ESTRATEGIA DE GUERRILHA - Por Rodrigo Curty

E nesta quarta-feira começam os duelos pelas quartas-de-finais da Copa Libertadores. Os peruanos do Garcilaso recebem os colombianos do Santa Fé. Enquanto isso, em São Januário, o Fluminense recebe o tradicional Olímpia do Paraguai.
O tricolor junto com o Atlético MG são os únicos brasileiros na competição. A busca e o desejo pelo inédito título exige um planejamento, controle emocional e apoio dos torcedores. Por isso, o palco da partida, conhecido como o caldeirão vascaíno promete empurrar os comandados de Abel Braga para mais uma vitória. Sim, neste ano foram cinco partidas e cinco triunfos, sendo dois pela competição.
Daqui para frente é primordial não vacilar e muito menos se precipitar. Claro que o mais importante para a equipe brasileira é vencer, mas isso se torna ainda melhor se não levar gols, uma vez quepara o visitante o gol fora é contabilizado de forma positiva. Por exemplo, uma derrota de 2x1, faz com que um simples 1x0 classifique a equipe a fase seguinte. 
Tanto Fluminense como Olímpia apresentam uma campanha regular. Independente da falta de belas exibições, o torcedor no fundo quer ver o seu time chegar ao título. Se o tricolor eliminou o Emelec com um placar de 2x0, os paraguaios tiraram os argentinos do Tigre, principalmente pelo fato de ter marcado um gol fora de casa. 
Abelão não contará mais uma vez com o meia Thiago Neves, mas Rhayner vem bem na equipe titular. O duelo é tido como bem equilibrado, e se do outro lado está um tricampeão do torneio e também desfalcado de seu grande jogador, o meia Salgueiro, deste está um time idolatrado e chamado pelos seus torcedores de Guerreiros. A evolução, entrosamento e experiência serão fundamentais, e a certeza é que um padrão tático funcional definitivamente apareça. Será? É aguardar para ver.
A estrategia deve ser a de não se afobar e se aproveitar das bolas paradas e contra-ataques, principalmente com a dupla Rhayner e Wellington Nem, isso sem falar na frieza e capacidade de Fred.
A minha aposta é para uma partida dura, repleta de catimbas, e gols frutos de contra-ataques. Mas não espere por muitos gols, acredito no máximo em três e vitória brasileira.
Até a próxima!