quarta-feira, 3 de julho de 2013

RIVALIDADE NA RECOPA - Por Rodrigo Curty

E nesta noite a promessa é de mais um grande duelo entre duas das maiores potências do futebol paulista. São Paulo e Corinthians medem forças, em busca da Recopa Continental.
O tricolor chega a decisão por ter levado a última Copa Sul-Americana, e o Corinthians a Taça Libertadores. Sabemos que não é de hoje que está rivalidade causa tremores em ambas as torcidas, mas o clássico "Majestoso" como é apelidado a cada confronto ganha mais importância. Hoje para qualquer agremiação que você pergunte o que mais te deixará chateado, ambos sem pensar muito dirão que é perder para o rival. 
A cada confronto uma provocação. De um lado o questionável gol 100 de Rogério Ceni, do outro o prazer de dizer que é sim campeão da América e Mundial e longos tabus.
Apesar desta rivalidade ter aumentado nas últimas décadas, a última vez que se enfrentaram em finais foi há 10 anos, pela decisão do Paulistão, vencida pelos alvinegros.
O momento das equipes são distintas. O São Paulo, apesar de garantir que está mais tranquilo, principalmente pela parada do Brasileirão, sabe que a perda do título deverá trazer graves consequências, como por exemplo a demissão do comandante Ney Franco. O elenco promete se doar e ajudar o treinador. A grande arma para essa conquista está na escalação de Luis Fabiano. O atacante, depois de praticamente dar adeus, acertou o que devia com a diretoria e cumprirá seu contrato até o final. Jadson e Ganso também são presenças garantidas.
Já no Timão, apesar do clima está mais tranquilo, a perda de Paulinho pode trazer sérios problemas, em caso de falta de reposição. O elenco é forte e as peças titulares e suplentes a principio resolvem, apesar de provavelmente outros estarem de saída como Chicão e Emerson Sheik, mas basta cair contra o São Paulo para a estrutura de Parque São Jorge tremer.
Faça a sua aposta, neste primeiro duelo às 21h50 no Morumbi. Quem vence? Quem se consagra? Luis Fabiano, Guerrero, Danilo, Ganso, Sheik, Ceni, enfim, tudo leva a crer que o respeito será evidente e que qualquer vacilo poderá ser fatal para o duelo final no dia 17/07 no Pacaembu.
Até a próxima!