quinta-feira, 18 de julho de 2013

SUPREMACIA, AZAR E TRADIÇÃO - Por Rodrigo Curty

E a noite de quarta-feira no mundo do futebol foi especial para Corinthians, importante para Flamengo, Cruzeiro e Internacional, dramática para o Atlético MG e terrível para o São Paulo.
Começo pela Copa do Brasil. Os resultados das partidas de volta não teve surpresas com exceção do Criciúma que com o empate por 1x1 foi eliminado pelo Salgueiro-PE. á o Goiás eliminou o ABC-RN. O Flamengo jogou para o gasto e bateu o ASA por 2x1. O Cruzeiro fez 1x0 no Atlético GO, e o Internacional empatou com o América-MG em 1x1. Todos agora aguardam o sorteio da CBF para ver quem encaram nas oitavas de final do torneio.

Pela Libertadores da América o Atlético MG sentiu o peso da tradição, a pressão do estádio e pecou pelos próprios erros. A confiança, após eliminar o Newell's Old Boys era grande, mas o Olímpia que foi tido como zebra sempre teve que ser respeitado. Tricampeão da competição, com mais de oito meses de salários atrasados e experiência fizeram a diferença na primeira partida. O time da casa teve todo o domínio do jogo e não foi ameaçado. Já do lado brasileiro, o nervosismo, ansiedade e um Ronaldinho Gaúcho apagado foram os destaques negativos. O resultado poderia ter sido pior,  porém o 2x0 não deve ser um problema para um time que já demonstrou em outras ocasiões seu poder de recuperação. O lema "Eu acredito" mais uma vez será colocada a prova. Em Minas o bicho pega e o torcedor com certeza vai empurrar o Galo para a sua primeira conquista do torneio. É aguardar para ver se a mídia irá ajudar ou atrapalhar os paraguaios que são tidos como os campeões. É importante deixar claro que o comandante do time, o técnico Hugo Almeida sabe que o placar foi bom, mas que não é definitivo. Faça a sua aposta, a minha é que o reverso é possível, e que R10 será cobrado como nunca antes visto. 

Quem não tem o problema da cobrança e reina como poucos é o Corinthians. O Timão mais uma vez levantou uma taça. A rotina não para. Em menos de dois anos já levantaram Paulista, Brasileirão, Libertadores, Mundial, entre outros e agora a Recopa Sul-Americana.E para variar o título veio em cima de um clube que virou definitivamente um grande freguês. O São Paulo não consegue passar pelo rival. O tricolor que também teve seus dias de glória, também contra o Corinthians vive uma fase preocupante. Ficou claro que o problema não era o treinador, independente de entender que Ney Franco errava muito. O time é fraco na parte defensiva, mas conta com um bom time do meio para frente. O fato é a atitude, as divergências internas que não são declaradas e um desgaste de ex-ídolos que precisa ser resolvido. Assim melhor para os comandados de Tite que ganham e buscam cada vez mais. Contam com salários em dia, estímulos, apoio de sua torcida, mas sabem que a qualquer momento podem ficar mal acostumados. Será? 

O Brasileirão é a meta de todos esses acima citados, a questão que fica é quem conseguirá dar sequência ao trabalho, objetivo e manutenção de elenco.

Até a próxima!