segunda-feira, 19 de agosto de 2013

ERROS QUE FAZEM A DIFERENÇA - Por Rodrigo Curty

E lá se foi a 15ª rodada do Brasileirão, e com ela novamente os gols polêmicos, as péssimas arbitragens, as discussões dentro e fora do campo e a alegria e tristeza dos torcedores.
O Botafogo segue com tudo na primeira posição, mas conto lá na frente. 
No sábado, o Cruzeiro até que fez bem a sua parte. Goleou o Vitória por 5x1, mas não dependia apenas de si. Já o Náutico bem que tentou. Melhor que o Fluminense, pesou a falta de tranquilidade e experiência, apesar do gol da vitória magra do tricolor ter saído dos pés do bem e jovem Samuel.Alerta mais do que vermelho no Recife.
O Vasco mais uma vez falho em casa. Recebeu o Grêmio que não cansa de aumentar a sua força ofensiva. Renato Gaúcho parece ter encontrado o esquema perfeito para seu time. Olho neles.
Nas partidas que fecharam a rodada, erros que deram certo. O Flamengo que definitivamente não consegue embalar, apesar de estar cinco jogos invictos sofreu para manter o zero a zero contra o São Paulo que enfrenta a pior campanha de sua história. 12 jogos sem vencer no torneio.Um tempo de cada, mas com Felipe saindo por cima. No final da partida um pênalti muito mal marcado poderia dar a vitória ao tricolor. Mas mesmo sem Rogério Ceni na marca da cal, Jádson, o escolhido de Autuori sentiu a pressão e chutou para a defesa do Paradão.Ruim para os dois que devem melhorar.
No Pacaembu, o erro fez a diferença a favor do time da casa. Corinthians e Coritiba fizeram uma partida dura e com muitos erros, nervosismo e cara de zero a zero, apenas cara, pois Bassols viu uma penalidade de Lucas Claro em Danilo no apagar das luzes. Guerrero que entrou nos minutos finais resolveu a parada e colocou o Timão novamente no G4. Os comandados de Tite não precisam de certas ajudas, mesmo com o discurso de que já sofreram do mesmo veneno, afinal um erro não se concerta com outro.
O criciúma assustou, mas não suportou. O Atlético PR mostra que pode sim incomodar os times da parte de cima. De azarão a uma preocupação. O Furacão mostra um futebol com velocidade e técnica, quem diria? 2x1 de virada e o quinto lugar na tabela. 
Quem vem bem também é o Goiás. Mesmo fora de casa, no Moisés Lucarelli contra a Ponte Preta, o "gordinho" Valter, sempre ele deu a vitória de 1x0 que coloca os goianos na nona posição. Mesmo assim acredito que isso não se mantenha por muitas rodadas. Vamos aguardar.
O líder é o Botafogo. O Glorioso errou dentro de campo contra a Portuguesa. Jogando mal, nervoso entre si, mas com um cara que faz toda a diferença quando acalma os nervos, o Glorioso fez 3x1 na Lusa. No primeiro tempo, Seerdorf fez caras e bocas contra os companheiros, xingou e foi xingado , mas na segunda etapa, após conversa e responsabilidade fez o que mais sabe, jogou futebol. Dele saiu os passes para dois gols. Osvaldo de Oliveira faz excelente trabalho e merece respeito.
O mesmo não se pode dizer de Dunga. O técnico do Internacional está mais estressado do que o normal. Ontem em Novo Hamburgo contra o Atlético MG com um a menos por quase toda a partida, um zero a zero amargo que levou o treinador a loucura. O Colorado, insisto em dizer é para mim um dos grandes favoritos, mas desde que se acalme e não se empolgue. O Galo mostra evolução e deve subir em breve na tabela. 
O mesmo não se pode dizer do Bahia. O tricolor baiano caiu muito de produção, assim como seu maior rival. Ontem, em casa não saiu do zero contra o Santos, que limitado evolui como pode e conquista pontos importantes fora de casa. 
Nesta semana a bola rola pela Copa Sul-Americana e Copa do Brasil. Promessa de grandes jogos, problemas para continuidade do nacional no final de semana pelo desgaste, enfim, e que venham mais acertos que erros.
Até a próxima!