segunda-feira, 5 de agosto de 2013

O LÍDER GLORIOSO - Por Rodrigo Curty

E a 11ª rodada do Brasileirão mostrou o porque de termos variações na liderança, sobe e desce no Z4, e o que se esperar dos considerados favoritos. Vamos aos destaques.
O Cruzeiro dormiu na liderança após a vitória de 1x0 contra o Coritiba. Apesar de ter perdido a mesma para o Botafogo, comento a seguir, a Raposa está com um time bem arrumado, um banco que pode dar conta do recado, mas ainda não foi muito testado, por isso calma torcedor. Já o Coxa Branca demonstrou como é dependente do meia Alex, afinal sem ele o time perde demais na parte técnica.
No domingo destaque para a segunda vitória do Flamengo no torneio com o comandante Mano Menezes que montou um time mais marcador e com velocidade. Deu muito certo. A atitude do rubro-negro contra um Atlético MG que insiste em não curar a ressaca da conquista da Copa Libertadores era evidente. O placar de 3x0 com direito a bela partida de Elias e Nixon foi o cenário de um time vibrante contra um que não se encontra.É bom o Galo abrir o olho.
Já o Atlético PR venceu a primeira em casa. 2x0 sobre o frágil Goiás. Apesar de estar na oitava posição, não vejo o Furacão sem passar dificuldades no ano. É aguardar para ver. 
No Gre-Nal não faltou confusão, reclamação expulsão, assim o placar de 1x1 acabou sendo junto. Melhor para o Colorado que segue no G4. Ambos devem crescer no torneio.
Quem vacilou mais uma vez em seus domínios foi o Criciúma. O Tigre foi dominado do inicio ao fim contra o já arrumado e também favorito Corinthians. 2x0 que reflete que a fase ruim deve ter definitivamente ficado para trás.
E o Fluminense? Pois é, não é que o raio caiu no mesmo lugar duas vezes? Fred novamente perdeu uma penalidade, mas dessa vez ele passou em branco e viu o atual campeão do torneio ceder no final o empate em 1x1 para a mandante Ponte Preta. Esses altos e baixos preocupam o torcedor. No caminho dois rubro-negros. O baiano e depois o maior rival. É vencer ou se complicar novamente na tabela.
E quem não quer saber de se complicar é o Vitória. O rubro-negro foi totalmente dominado pela Portuguesa que abriu o placar, mas quando a fase não ajuda não tem jeito. Os comandados de Caio Jr conseguiram a virada de 2x1 e de quebra chegaram ao sexto lugar. A Lusa precisa ficar esperta.
E por fim o novo líder. O Botafogo está demais. Bem dirigido por Oswaldo de Oliveira e na batuta do craque Seedorf  não teve jeito para o Vasco do craque interminável Juninho Pernambucano. Foi o melhor jogo da rodada. Bem disputado, as equipes não desistiram um minuto sequer do ataque, mas o Glorioso foi melhor, aproveitou das chances e saiu com o justo placar de 3x2. Quem diria que o Fogão conseguiria bons frutos. 
Sabemos que ainda é muito cedo para cravar algo, mas arrisco que Internacional, Botafogo, Corinthians e Cruzeiro devem se manter nas pontas daqui para frente e Portuguesa, Goiás, Criciúma, Náutico, Ponte Preta e Atlético PR brigarem pela permanência até as últimas rodadas. Vamos aguardar.
Até a próxima!