terça-feira, 17 de dezembro de 2013

HIPOCRISIA ACIMA DE TUDO - Por Rodrigo Curty

O Campeonato Brasileiro de 2013 acabou no dia 08/12, correto? Errado! Infelizmente, por causa das confusões ocorridas na partida entre Atlético PR e Vasco, e também das lambanças afirmadas que Flamengo e Portuguesa fizeram ao colocarem jogadores irregulares para jogar a última partida. 
A situação ficou terrível principalmente para o clube paulista, uma vez que com a perda dos quatro pontos, no caso Héverton, deu ao Fluminense a oportunidade de regressar à elite do futebol brasileiro. Independente do clube carioca desta vez não ter tido nenhuma movimentação para tal punição e ser privilegiado, a mesma nos mostra cada vez mais que definitivamente o futebol brasileiro não consegue evoluir, e pior, segue a longas braçadas com o reflexo do que vivenciamos em outras frente do país. 
A atual situação política que vivemos é o reflexo para certas decisões como essa. O dia a dia cada vez mais vergonhoso, as sujeiras jogadas para debaixo do tapete, o jeitinho para tudo, as provas contra quem errou e mesmo assim nada acontecer, entre outras coisas não é para nos chocarmos com mais nada.
Agora que se diga, longe de clubismo, a questão é que é muito triste ver o campeonato mais uma vez tendo virada de mesa. Se a Portuguesa agora cai porque errou sabendo é uma coisa, mas tudo leva a crer que a questão é realmente política. Como explicar um time que já não cairia mesmo com uma derrota para o Grêmio ou que soubesse da proibição escalar um jogador impróprio? Sabemos que o "se" não entra em campo em nenhum momento, agora a dúvida é se fosse ao contrário, você acredita que a Portuguesa entraria no lugar do Fluminense? Faça uma reflexão.
O fator Unimed, dois clubes cariocas fora do principal torneio do país em ano de Copa, a falta de organização e credibilidade de decisões sendo tomadas de acordo com o tamanho da patente, neste caso o clube é nítida e deve ser considerada para tal fechamento que ainda deixa uma brecha.
Vamos ver o que vai dar nos próximos capítulos, pois se hoje o torcedor tricolor comemora como se fosse um título, do outro lado ainda resta uma esperança de salvação aos portugueses. A diretoria da Lusa entrará com recurso no Pleno do STJD, que deve ser julgado até o dia 27 de dezembro, mesmo com a certeza que a sigla da entidade já está considerada como " Sou tricolor e já decidi". 
Seja lá o que ficar decidido, a questão é o que se esperar no que diz respeito a evolução do futebol no país, as buscas de causas e melhorias para os profissionais deste esporte e intitulado "Bom senso futebol clube",  que nessa hora deveria se unir e mostrar que o buraco é mais embaixo. O que falar do sentimento que fica para quem luta para o Brasil ser reinventado, além da falta de justiça também para os mais fracos? Questões muitas das vezes sem resposta, uma vez que é mais fácil aceitar tudo por entender que sempre será assim.
Cadê os protestos por causas nobres e merecidas? Pode ser um sonho e provavelmente está bem longe de acontecer, mas seria brilhante se um dia tivéssemos o fim da hipocrisia e víssemos os profissionais e clubes deste esporte apaixonante se juntarem para uma greve, afinal são casos como esses que fazem o futebol brasileiro perderem seus súditos, seus verdadeiros torcedores e nos fazem não querer, porém não deixarmos de acreditar que tudo não passa de cartas marcadas. 
Ano que vem o país recebe a Copa, e pelo incrível que pareça a torcida de muitos é para que um outro país levante a taça no final, por isso pense: Seria tão ruim assim ou seria a salvação e o início da nossa evolução como cidadão?
Abre o olho torcida brasileira e até a próxima!