quinta-feira, 20 de março de 2014

O BRASIL NA LIBERTADORES - Por Rodrigo Curty


E a bola rolou pela Copa Libertadores para três clubes brasileiros. Estamos cansados de saber que o torneio requer uma preparação adequada, planejamento, e principalmente maturidade para vencer as adversidades.

O atual campeão Atlético MG recebeu o Nacional(Par) e jogou muito mal. Ronaldinho Gaúcho desperdiçou até pênalti, mas contou com a colaboração do time paraguaio que cometeu mais uma penalidade máxima infantil para se redimir e mostrar que tem personalidade. A torcida, porém não ficou muito contente com o empate em 1x1, mesmo fechando a rodada na liderança folgada do Grupo 4 com oito pontos.
Já o Grêmio segue invicto na competição e firme na liderança no chamado grupo da morte. O tricolor começou atrás e só conseguiu o empate em 1x1 com os argentinos do Newell’s Old Boys nos acréscimos com o zagueiro Rhodolfo. Detalhe que a partida foi na Argentina. Olho no time do Sul.
Pelo Grupo 6, o Flamengo mais uma vez decepcionou sua torcida. O rubro-negro caiu diante do Bolívar por 1x0, após um lance fatal do zagueiro Samir antes dos 5’ de jogo. O jogador escorregou e cometeu pênalti bem cobrado por Arce. Daí para frente foi jogar contra a altitude e os contra-ataques. 
A situação do time carioca é complicada, porém possível. Na penúltima rodada os comandados de Jayme de Almeida encaram o Emelec, no Equador. Apenas a vitória interessa. Daí é fazer a lição de casa contra o líder do grupo León para se classificar aos trancos e barrancos. O time apesar de estar mais próximo de uma crise, agora mais do que nunca terá que provar que pode jogar a competição sul-americana, mas com as últimas lambanças e certas doses de azar isso será difícil de acontecer. Vamos aguardar.

 
Hoje será a vez de mais dois brasileiros em campo. Pelo Grupo 1, o Atlético PR recebe o Universitário do Peru. O Furacão precisa vencer para colar no líder Veléz Sarsfield(Arg) e se distanciar do The Strongest(Bol). Deve fazer e bem a lição de casa.
O Cruzeiro espera a força de sua torcida no Mineirão para passar pelo Defensor(Uru). A Celeste não pode nem pensar em outro resultado que não a vitória. Deve vencer, desde que não se afobe ou deixe o adversário gostar do jogo. Promessa de grande jogo.

Até a próxima!