quarta-feira, 2 de abril de 2014

A COPA QUE EMPOLGA - Por Rodrigo Curty

A rodada das quartas de final da Copa dos Campeões foi eletrizante. Longe de ser um daqueles que deixam de valorizar o torneio, afinal se os regionais europeus não são tão interessantes tecnicamente, uma vez que em muitos vemos apenas três equipes brigando pelo título, o torneio que envolve a Europa inteira  já prova o contrário.
As partidas de terça-feira entre Barcelona x Atlético Madrid, Manchester United x Bayern Munique foram bem equilibradas. O Barça com estádio lotado não conseguiu derrotar a sensação espanhola, que não se intimidou e, em certos momentos merecia até melhor sorte. Com gols, aliás belos gols de Diego e Neymar o empate de 1x1 coloca o duelo em aberto para a partida de volta. 
O mesmo pode se dizer do confronto em Old Trafford que terminou também em 1x1. Os Diabos vermelhos são tradicionais, e mesmo sem atravessar um bom momento deve ser respeitado. A questão é que os Bávaros não perderam mais que duas partidas na temporada e de quebra já levantaram a Bundesliga com sete rodadas de antecedência. Definitivamente é o time a ser batido e não pensam tão cedo deixar o posto de melhor do mundo. É aguardar para ver o que vai dar.
Já na rodada desta quarta-feira ficou mais fácil arriscarmos quem passa às semifinais.
No Santiago Bernabéu, o Real Madrid sobrou para cima do Borussia Dortmund, algoz da última edição. Com Cristiano Ronaldo e cia embalados e vibrantes, o time alemão ainda saiu no lucro. Após início equilibrado, os Merengues sobraram. O placar elástico de 3x0 prova que o maior vencedor da Champions está bem vivo para buscar seu décimo caneco. O que não pode é deslumbrar ou deixar que, como nas últimas edições o emocional pese na hora H.
Outro que está bem focado e comendo pelas beiradas é o Paris Saint-Germain. O time francês atropelou o Chelsea. A vitória de 3x1 com propriedade levou o treinador do time inglês José Mourinho à loucura. Sabemos que no futebol tudo é possível, mas convenhamos que dificilmente esse placar será revertido, uma vez que o PSG também gosta de marcar gols fora e não é time de ficar atrás. Promessa de grande jogo.
Até a próxima!