quinta-feira, 25 de setembro de 2014

BRASILEIRÃO SEGUE COM ERROS ABSURDOS - Por Rodrigo Curty

A rodada do Brasileirão, série A foi marcada por mudanças na classificação e apenas para variar com arbitragem polêmica. O equilíbrio é evidente.
O líder Cruzeiro precisou mostrar sua força apenas na primeira etapa para vencer o Coritiba por 2x1. Na partida teve penalidade para o Coxa Branca no final, mas que não foi marcada. Fora isso Fábio foi destaque positivo dos mineiros.
A Chapecoense atropelou o Atlético PR, que definitivamente não consegue voltar a vencer. O Furacão foi derrotado por 3x0. Os catarinenses sabem que para continuar na elite, as vitórias em casa serão fundamentais.
Já o Internacional passou por outro catarinense, esse em perigo imediato. Trata-se do Criciúma. Derrota de 3x0 que poderia ser mais, inclusive porque o perseguido Rafael Moura desperdiçou um pênalti. O Colorado voltou a engrenar e já é o segundo na tabela. Apesar da longa distância, a confiança ressurgiu.
Quem sonha com dias melhores também é o Bahia. O tricolor baiano passou pelo Sport com um magro, porém importante 1x0. Duas vitórias seguidas e expectativa de se afastar cada vez mais da degola.
O mesmo serve para o Figueirense que pelo mesmo placar passou pelo Corinthians. O placar poderia ter sido maior, mas Cássio fechou o gol corinthiano, porém não evitou que o resultado tirasse  o time de Mano Menezes do G4, afinal ele falhou no gol. Quando será que o Timão embalará no torneio? Com o atual esquema, deficiência quando pressionado, isso dificilmente ocorrerá a curto prazo.
No Maracanã, o duelo de tricolores carioca e gaúcho terminou empatado. Os goleiros Diego Cavalieri e Marcelo Grohe foram um dos culpados pelo placar. O Grêmio acertou a trave duas vezes, o Fluminense parado pelo paredão. O resultado foi ruim para ambos, mas para o time de Felipão se mantém no G4 e o carioca não conseguem voltar. Hoje a situação pode piorar, caso o Atlético Mg vença o Santos.
Já no Morumbi, o quarteto mágico do São Paulo, que juntos em sete partidas venceram todas foi surpreendido pelo Flamengo. O rubro-negro, após início ruim, dominou as ações, marcava bem na parte defensiva e saia rápido ao ataque. O tricolor ainda foi beneficiado por uma arbitragem ruim que viu, através do auxiliar de linha uma penalidade duvidosa de Márcio Araújo em Alexandre Pato na primeira etapa. Rogério Ceni bateu bem e abriu o placar. Depois disso, inexplicavelmente o São Paulo recuou. 
O time carioca pressionou e de tanto insistir chegou ao empate com Everton, após o arqueiro são-paulino bater roupa no chute de Gabriel e já poderia ir para o intervalo na frente. Na segunda etapa com menos de um minuto outro erro da arbitragem. Samir teve a bola tocada no braço em lance com Kaká fora da área e o auxiliar marcou pênalti. Desta vez, Rogério bateu para bela
defesa de Paulo Vítor.
O Flamengo cresceu na partida, pressionou e perdia chances atrás de chances. O São Paulo não conseguia furar o bloqueio, teve Michel Bastos, justamente expulso em falta violenta em Everton e, acabou levando o segundo gol, de Alecsandro aos 42’. Antes do gol, o bandeira deu impedimento inexistente de Canteros. Luxemburgo não acreditava e reclamava sem parar. No final o castigo. Quando já se esperava o triunfo, Luis Fabiano se aproveitou do erro do miolo de zaga rubro-negro e fuzilou Paulo Vitor. Empate com sabor de derrota e suspiro tricolor. 
Hoje a bola rola para mais três partidas. O Santos encara o Atlético MG, o Palmeiras pressionado recebe o Vitória e o Goiás visita o Botafogo. A tabela promete novas mudanças.
Até a próxima!