quarta-feira, 5 de novembro de 2014

QUARTA QUENTE NOS GRAMADOS - Por Rodrigo Curty


A noite promete ser emocionante para os quatro clubes que disputam uma vaga para mais uma final de Copa do Brasil e para o São Paulo que joga pela Copa Sul-Americana .
Começamos com o torneio nacional. Atlético MG, Flamengo, Santos e Cruzeiro vivem situações diferentes no ano e devem proporcionar a torcida duas grandes partidas. Será a hora de cada um provar o seu valor e fazer a festa, mas nunca é demais afirmar que muitas das vezes, nem sempre quem vence é o melhor e que o título pode trazer falsas impressões. De qualquer maneira, o quarteto mereceu chegar até aqui pelo planejamento e organização para tal feito.  
No Mineirão, o Galo terá que provar mais uma vez que é capaz de reverter uma vantagem considerável do adversário. Nesse caso o rubro-negro carioca. Os comandados de Luxemburgo venceram bem a partida de ida, no Maracanã por 2x0 e agora podem até perder por um gol de vantagem para seguir adiante. Agora, caso marque, os mineiros só avançam com uma goleada. Por exemplo, se o Galo levar um gol terá que fazer quatro, a mesma obrigação das quartas de final, quando eliminou o Corinthians. Levir Culpi e companhia já provaram do que são capazes, porém mesmo que digam que o raio não cai no mesmo lugar duas vezes, esse não é o cenário que torcida e clube esperam passar. Problemas internos com as dispensas de jogadores, entre eles do atacante Jô deve de certa forma atrapalhar, mas agora é a hora do time provar que está unido.
O Flamengo, por sua vez tem o importante desfalque de Léo Moura e a incerteza das participações de Everton e Gabriel. Se a dupla atuar com certeza o rendimento não será o mesmo e risco de agravarem a lesão será grande. Jogo com cara de expulsão, polêmicas e gols. Vamos aguardar.
Já na Vila Belmiro, o Santos que deu uma caída de produção nas últimas rodadas do Brasileirão deve ir para cima do Cruzeiro. A derrota na primeira partida por 1x0 foi vista como positiva, mas é bom que se diga que um gol da Raposa deve complicar e muito a vida dos santistas, afinal a experiência nessa hora pode pesar. Vejo um Santos sem medo e entrando para matar ou morrer contra uma equipe que jogará por uma bola. Rapidez e catimba deve ser a tônica da partida que tem tudo para ter um início intenso por parte dos alvinegros e de inteligência e frieza por parte dos mineiros. A tendência é que o Cruzeiro avance, mesmo sendo derrotado, porém nunca é demais ressaltar que a ambição e a ansiedade para conquistar essa e a taça do Brasileirão pode pesar no emocional. Será?
A certeza que nós temos por enquanto é que jogadores de Flamengo e Cruzeiro dormiram com um ensurdecedor barulhos de fogos de artificio.
O São Paulo, único representante brasileiro na Copa Sul-Americana medirá forças contra o Emelec (Equ). Mas antes fosse só esse o adversário. Os comandados de Muricy Ramalho também terão pela frente a altitude, cansaço e a pressão da torcida adversária. Fora isso a desorganização do futebol sul-americano no poder antiquado da Conmebol. O clube paulista foi proibido de usar chuteiras e bolas no reconhecimento do estádio George Capwell, em Guayaquil. Lamentável pelos dias de hoje, apesar de entender que tudo é válido para criar um clima hostil e de “guerra”, mas em suas devidas proporções, caso contrário, em caso de eliminação, só Deus sabe o que não pode acontecer com o time brasileiro.
Amanhã eu conto quem passou adiante.
Até a próxima!