quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

1000 VEZES FEDERER - Por Rodrigo Curty


No mundo da política, religião e no esporte, entre outras coisas, sempre haverá divergências e preferências. Por exemplo, no caso esportivo, jamais teremos o mundo todo amando apenas o futebol, muito menos o tênis.
Mas esse é sem dúvida nenhuma um dos esportes mais clássicos que existe. Seja pela sua atmosfera em cada torneio aberto ou simplesmente pela emoção que uma pequena bola e uma raquete transmitem quando estão sob o domínio de craques desse esporte.    
Arrisco em perguntar em quem nunca teve a vontade de tentar mostrar certa habilidade nas quadras? Ter o gosto de mandar um saque veloz ou pegar uma bola praticamente impossível? O desgaste mental e físico nesse esporte é um dos maiores desafios que os jogadores enfrentam, por isso cada vitória deve sim ser muito comemorada.
E sem machismo e entrando no mérito de falar das belíssimas mulheres desse esporte, mas pelo fato de um grande nome do lado masculino estar próximo de uma marca histórica vale o registro egoísta.
O suiço Roger Federer é um esportista adorado por uma imensa massa mundial. Jogador de comportamento simples e que tudo indica de trabalhos humanitários, além de ser um grande marido e pai, impossível não idolatrá-lo quando se aproxima da incrível marca de quase 1000 vitórias na carreira.
Se no ano de 2014 o atual número 2 do Mundo no ranking da ATP (Associação dos tenistas profissionais) foi praticamente imbatível, em 2015 os fãs, assim como eu podem esperar por mais. A primeira partida oficial veio com vitória no torneio de Brisbane, na Austrália sobre o anfitrião John Millman por dois sets a 1, de virada com parciais de 4/6 , 6/4 e 6/3.
Desta forma, faltam apenas 3 vitórias para a grande a marca ser conseguida. Apenas outros dois grandes tenistas mundiais, desde o início dos torneios abertos em 1968 conseguiram o feito. Trata-se das lendas americanas Jimmy Connors e Ivan Lendl.
Alguém dúvida do feito suíço? Eu acredito que ele levantará a taça da competição com o recorde. Parabéns ao suíço pela sua disciplina e pelo exemplo que dá aos mais novos e, também aos outros grandes nomes desse esporte como Novak Djokovic, Rafael Nadal, Andy Murray, entre outros que dão um toque especial aos apaixonados por esportes em geral.
Até a próxima!