segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

CORINTHIANS E FLAMENGO EM FESTA- Por Rodrigo Curty


E estamos bem próximos do início dos campeonatos regionais. O mês de janeiro acabou sendo bem proveitoso para as equipes de todo Brasil. Entre chegadas e saídas, amistosos e polêmicas administrativas, uma coisa podemos afirmar: Esse ano o equilíbrio será ainda maior nas competições, principalmente pelas questões técnicas dos clubes.
Hoje as duas maiores torcidas do país estão em festa. Corinthians e Flamengo levantaram mais uma taça para a sala de troféus.
O primeiro provou ser de fato um papão da Copa São Paulo de Futebol Jr. O Timão encarou em um Pacaembu lotado o belo time do Botafogo de Ribeirão Preto que até teve suas oportunidades, mas quis o destino que o promissor goleiro Talles falhasse no único gol da partida, marcado pelo volante Maycon, o que resultou na nona conquista do torneio. Esse, aliás foi o terceiro título nas categorias sub-20 conquistado pelo clube em 50 dias. Isso prova que as divisões inferiores são bem trabalhadas e que se forem bem aproveitadas, poderão ser o principal recurso do clube nos próximos anos no que diz respeito a receita e a carreira.
Parabéns aos garotos corinthianos que em alguns casos precisam apenas de um importante detalhe para não errarem no time profissional. O cuidado de terem o discernimento nas atitudes e não serem marrentos e indisciplinados, afinal ainda não são nada além do que boas promessas. Personalidade não pode ser confundido com irresponsabilidade.
Já em Manaus, o Flamengo venceu o São Paulo por 1x0 e conquistou o troféu do torneio de Verão de nome Super Series. O triangular de luxo que contou também com o Vasco foi importante para avaliar o que o rubro-negro pode fazer em 2015. A principio será um time que terá como principal arma a velocidade. Alternâncias táticas também serão as armas de Luxemburgo. Em algum momento o time jogará com um falso atacante e outra com uma referência. Qualquer que seja o esquema, a tendência é de que o ano seja promissor. É claro que para isso será preciso encontrar um jogador que possa fazer o papel do camisa 10, ausente em tantos clubes do país. Arthur Maia e Lucas Mugni são as opções de momento, mas se pintar a tão sonhada contratação de Montillo, o Flamengo entra forte nos torneios.
E é bom que se diga que o título em Manaus não seja encarado como missão cumprida e sim como um trabalho que está no caminho certo. Manter os pés no chão será fundamental para o sucesso. As novas caras surtiram alguns efeitos positivos, mas a expectativa da torcida é para que a fórmula do professor Luxa dê resultado quando a corda apertar.
Em tempo, o Flamengo também conquistou a inédita taça da Copa do Brasil sub-15, graças a vitória de 1x0 sobre o Grêmio.
Até a próxima!