terça-feira, 20 de janeiro de 2015

O RESGATE DO FUTEBOL CARIOCA - Por Rodrigo Curty


Hoje o assunto é o futebol carioca. Esse é considerado o mais alegre do país, definitivamente precisa se atualizar. Apesar de nos últimos anos ter conquistado Copa do Brasil e Campeonato brasileiro, o sol não pode ser tapado pela peneira. Equipes falidas, estruturas carentes em alguns setores e muito amadorismo atrapalham a manutenção dos quatro grandes a cada ano que passa. De qualquer maneira, esse ano a tendência é de que seja um grande ano por terem entendido que a evolução é necessária.
Começo pelo Vasco. O Cruzmaltino retorna à elite, após sofrer na série B no ano passado. Quem retorna ao comando do clube é o velho conhecido Eurico Miranda. Se para muitos o chefão é um cara de respeito dentro dos bastidores, ao meu ver para o futebol não é nada positivo. O elenco está bem reforçado e pode colher frutos, apesar de Eurico considerar o carioca o torneio mais importante. Começou errado, mas até entendo. O Vasco não levanta a taça regional desde 2003.
No Fluminense, a tendência é que os tempos áureos não volte tão cedo. O fim do casamento vitorioso e polêmico com a Unimed ainda causa estragos. Salários e direitos de imagem atrasados, saída de jogadores importantes e chegadas de atletas modestos será um desafio e tanto para Cristovão Borges. Eu penso que um trabalho de base bem feito como é o de Xerém e a responsabilidade dividida entre os mais experientes é a receita para o sucesso.
No Botafogo a tendência é de mais um ano complicado. O time que sofreu com a queda para a série B neste ano tem como grande reforço o retorno de sua casa, o estádio do Engenhão. Presidência e direção nova, Renê Simões e alguns refugos é a esperança de dias melhores. O objetivo no ano será o retorno a elite em 2016.
Já o Flamengo, quem diria. De um clube que era considerado jogado as traças, falido e polêmico, hoje é o de grande desejo de muitos jogadores. O clube paga em dia, investe certo e segue com os pés no chão. É bem verdade que ainda é menos do que muitos valorizam. O time é modesto, mas se reforçou pontualmente também na gestão do futebol. Por causa do entrosamento de quem ficou e a manutenção do planejamento de 2014 é uma aposta interessante e que pode colher frutos.     
Até a próxima!