quarta-feira, 18 de março de 2015

LÍDER CORINTHIANS AUMENTA A PRESSÃO NO TRICOLOR - Por Rodrigo Curty


E o Corinthians venceu mais uma na Libertadores. Mesmo sem fazer uma grande partida a equipe paulista conseguiu três importantes pontos na competição e praticamente se garantiu na próxima fase.
É bem verdade que o Danubio não apresentou nenhum risco aos comandados de Tite, porém conseguiu segurar até a metade da etapa final o que parecia improvável.
A vitória de 2x1 nos trás algumas questões para serem avaliadas. A primeira é que o Corinthians, principalmente quando atua fora e com regulamento debaixo do braço não fica muito preocupado em procurar a vitória. É uma equipe fria e calculista. Aguarda o ataque para dar o bote.
A segunda é a capacidade de Tite em ler o jogo e mudar taticamente sua equipe. Esse é sem dúvida um dos grandes trunfos do Timão na temporada. As peças são homogêneas e alguns jogadores mudam sua postura tática com muita facilidade. Casos de Danilo, Emerson, Renato Augusto e Jadson. O mérito é pelo trabalho focado e a união do grupo em entender que não existem apenas 11 titulares. Os gols foram marcados por Felipe e Paolo Guerrero, este aliás, atingiu a histórica marca de ser agora o “estrangeiro” que mais balançou as redes com a camisa do Corinthians. Já são 47 gols marcados. Resta saber se essa história está mesmo perto do fim ou se terá próximos capítulos. A quantia pedida é alta, assim como o desejo pela permanência. O jogador e seus empresários da OTB Sports pediram no fim do ano passado US$ 7 milhões de luvas pela renovação do atacante. Esse valor está completamente fora da realidade. Sinceramente, vejo Tite com um esquema já organizado sem o jogador, por mais que esse seja sim muito importante. Vamos aguardar os próximos capítulos.
E por falar em capítulos, hoje o Grupo 2 vai ferver para a partida entre o São Paulo e San Lorenzo pela luta da segunda colocação. Ambos estão com três pontos. O tricolor entrará pressionado no estádio do Morumbi e definitivamente pronto para provar que a maré ruim passou ou melhor não fará mais parte do grupo. Será? Muricy Ramalho está com a corda no pescoço, por mais que dizem que não. Bastará uma eliminação precoce no torneio que mais mexe com o clube para a faxina ser feita. Vamos ficar de olho na zaga são-paulina, nas alternativas de criação do meio-campo e se realmente Alexandre Pato é essencial para o time alcançar as vitórias. Promessa de grande jogo.
Até a próxima!