quarta-feira, 8 de abril de 2015

NOVO SÃO PAULO, CARIOCÃO, LIBERTADORES E GAUCHÃO - Por Rodrigo Curty


E o que esperar desse novo São Paulo? Engana-se quem pensa que a crise que insiste em permanecer pelos lados do Morumbi tenha acabado com a saída de Muricy Ramalho. O treinador é o menos culpado, mesmo sem ter conseguido o sucesso esperado para o início de temporada. Ninguém discute a competência, caráter e profissionalismo de Muricy, porém estava muito claro que o mesmo não conseguiu reinventar e conduzir o tricolor. Fora isso, o problema de saúde chegou em um patamar que não tinha outra solução que não a saída do comando. Agora é torcer para que o homem que conta com o trabalho e seriedade nas veias se recupere 100%, curta a família e tenha a certeza que as portas de qualquer clube estarão sempre abertas.
Para a diretoria fica a obrigação de assumir que as contratações foram equivocadas, que o grupo continua rachado e a vaidade reina entre os mais carimbados. Podemos citar nomes como Rogério Ceni, Souza, Paulo Henrique Ganso e Alexandre Pato. Assim não podemos esperar nada de diferente para o novo treinador que terá muito trabalho, mas também contará com o apoio maciço do torcedor que promete assombrar aqueles que se julgam maiores que o vitorioso clube. Vamos aguardar os próximos capítulos. Hoje a noite contra a desesperada Portuguesa no Morumbi, o comando ficará a cargo de Milton Cruz
No Rio de Janeiro, a noite de quarta-feira será de decisão. O Flamengo encara o praticamente rebaixado Duque de Caxias, em Macaé para garantir a primeira colocação, o título do primeiro turno e as vantagens nas semifinais e finais. Apesar de mais uma vez desfalcado, a equipe está focada nesse objetivo. Rumores da possível saída de Luxemburgo, após o estadual não atrapalha o ambiente.
Já o Fluminense não pensa em outra coisa que não na vitória contra o Madureira, em Volta Redonda. Um empate coloca o time suburbano na semifinal e elimina o tricolor. Sem Fred, a esperança de gols se voltam ao esquecido e reintegrado Walter. A pressão sobre a arbitragem de Péricles Bassols será um destaque a mais na partida. Já o Vasco busca a reabilitação contra o Volta Redonda em São Januário. O Cruzmaltino pode se classificar até mesmo com nova derrota. Doriva está bem tranquilo. O mesmo pode-se dizer do Botafogo que para ser campeão precisa vencer o Macaé no Engenhão e torcer por um tropeço do Flamengo. Renê Simões faz um bom trabalho no alvinegro. Vamos aguardar.
Em Minas, as atenções estão voltadas para o Cruzeiro. A Raposa precisa vencer os Mineiros (Ven) para entrar se manter na liderança do Grupo 3 e praticamente se garantir na próxima fase da Libertadores da América. Deve golear.
Por fim, no Sul do país, a fase de quartas de final começam hoje. Brasil de Pelotas e Lajeadense jogam na Boca do Lobo. Quem vencer encara o vencedor do confronto entre Internacional e Cruzeiro-POA. Amanhã será a vez de Grêmio e Novo Hamburgo e Ypiranga e Juventude. Não se surpreenda com surpresas.
Até a próxima!