quinta-feira, 4 de junho de 2015

LIDERANÇA CONTESTADA - Por Rodrigo Curty


A quinta rodada do Brasileirão começou bem para os times que brigam nas primeiras  posições. É uma pena que o nosso péssimo calendário permita que tenhamos, que me perdoem os torcedores das agremiações à frente, times menos tradicionais brigando pela liderança. Os motivos são muitos. O campeonato começa quase que no meio da temporada, os estaduais desgastam os elencos e, no caso desse ano, a Copa América desfalca os times que mais investem, os deixando sem suas estrelas em quase oito partidas, enquanto a maioria que hoje briga no topo não sofra com perdas de jogadores.


É algo que precisa ser revisto urgentemente. Por que não pensar em um Estadual com os pequenos e os grandes entrando apenas nas quartas de final? Por que não começar o Brasileirão em Fevereiro? Enquanto a mídia for detentora e responsável pelo torneio, continuaremos sem um alto nível e a discussão se vale ou não a pena acompanhar.


Um dos favorecidos em ter o elenco sem alteração é o líder Atlético PR que venceu o Figueirense por 1x0 e, de certa forma vai calando as críticas. Ainda continuo achando que o gás acabará no meio do campeonato, mas porque essa desconfiança? O tempo dará a resposta. Já a Ponte Preta foi impecável contra o Vasco. Vitória de 3x0 com sobra e um padrão tático muito agradável de assistir. No Cruz-Maltino, Doriva balança e o time dá sinais de que a conquista do regional foi de fato uma enganação. Reforçar é preciso.

A Chapecoense também segue firme. Vitória no clássico contra o lanterna Joinville por 2x0 e gordura sendo construída.  

E Luxemburgo novamente estreou com o pé direito. Não foram nem duas semanas de descanso e o professor acertou a sua volta ao Cruzeiro, após 11 anos. Quis o destino que a Raposa encarasse de cara o Flamengo, ex-clube de Luxa. A partida foi equilibrada e com uma cara de 0x0 até que a bola parada e o gol do contestado zagueiro Manoel resolveu a favor do time mineiro que chegou aos quatro pontos e que agora espera decolar. No rubro-negro os mesmos erros de arbitragem, falta de padrão tático e discursos já cansam o torcedor que verdadeiramente está preocupado, mesmo sendo apenas o início do torneio.

O mesmo serve para o Corinthians que levou um baile do Grêmio. O tricolor começou avassalador e em menos de 10’ já vencia por 2x0. Depois foi administrar até o apito final. 3x1 com propriedade. O Timão terá problema para se ajustar, afinal como se não bastasse, outras peças importantes devem sair em breve. Olho neles!

Agora quem vai dar trabalho no torneio e deve ser bem regular até o final é o Atlético MG. O Galo atropelou o Avaí que vinha surpreendendo. Vitória de 4x1 e chegada no G4.

Quem também merece destaque é o São Paulo. O tricolor entrou no grupo de cima, após a importante e fantástica vitória de 3x2 sobre o Santos, em partida com duas viradas.  Rogério Ceni marcou o gol do triunfo no finalzinho, de pênalti e chegou a marca de 128 gols na carreira. Alguém dúvida que o M1to possa seguir até o final do ano, mesmo levando gols como o de Ricardo Oliveira? Bom goleiro é aquele que falha e se recupera.

Falta muita coisa para acontecer, mas podem ter certeza que o cenário irá mudar, principalmente entre a 12ª, 15ª rodada. Até lá os considerados azarões devem continuar colhendo os pontos, mas que seja muito, pois os “gigantes vão embalar como provado nessa rodada.

Amanhã tem mais. O Fluminense recebe o Coritiba, o Palmeiras o Internacional e o Sport o Goiás. Depois eu conto.

Até a próxima!